Desorganizado, Athletico perde para o Fluminense no Rio

A partida válida pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro marcou a estreia do técnico Felipão no comando da equipe na Série A.

Rafael Nascimento - 14 de maio de 2022, 23:02

Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC
Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC

O Athletico fez um jogo marcado pela desorganização em campo e perdeu por 2 a 1 para o Fluminense na noite deste sábado (14) no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ). A partida válida pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro marcou a estreia do técnico Felipão no comando da equipe na Série A.

O atacante argentino Germán Cano anotou os gols do Tricolor carioca - o segundo deles um golaço. O zagueiro Matheus Felipe descontou para o Rubro-Negro nos acréscimos da etapa final.

Com o resultado, o Furacão conhece sua quarta derrota no Brasileiro e permanece na 14ª posição, com seis pontos, e nenhuma vitória fora de casa. O Fluminense é o 11º colocado, com dois pontos a mais.

As duas equipes voltam a campo pelo Brasileiro no domingo (22). Às 16h, o Fluminense visita o Fortaleza no estádio Castelão, em Fortaleza. Mais tarde, às 19h, o Athletico recebe o Avaí na Arena da Baixada.

Antes disso, entretanto, o Furacão tem um confronto decisivo pela Libertadores: encara o Libertad, na quarta-feira (18), às 19h, em Curitiba. O time paraguaio lidera o grupo B da competição internacional, e o brasileiro é o lanterna.

ATHLETICO DE FELIPÃO NÃO SE ENCONTRA EM CAMPO E CANO DECIDE

No Raulino de Oliveira, Fluminense iniciou o jogo impondo pressão no Athletico, com boas investidas principalmente pelo setor direito. Na primeira delas, Martinelli aproveitou rebote e bateu da grande área, para defesa segura de Bento.

Na segunda chegada ao ataque, o time carioca abriu o placar com Germán Cano. Aos 7 minutos, o atacante deixou o atacante Pedro Henrique na saudade e bateu de esquerda. A bola ainda triscou a trave atleticana antes de entrar: 1x0.

Acuado, o Athletico por pouco produziu nos minutos iniciais e por pouco não viu a desvantagem aumentar aos 14, em jogada de velocidade com Luiz Henrique.

O primeira - e única - boa investida do Furacão ocorreu aos 21 minutos, com Pablo. O camisa 92 recebeu passe rasteiro de Abner e, dentro da pequena área, finalizou de canela, pra fora.

Em nova investida do time carioca, Luiz Henrique encontrou Cano na área, mas o chuto do argentino saiu mascado e facilitou a defesa de Bento.

Já nos acréscimos, Pablo recebeu com liberdade e invadiu a área do Fluminense, mas bateu fraquinho.

Ambas as equipes caíram de produção na etapa final, mas o time da casa ainda assim seguia com as melhores chances. 

Willian Bigode serviu Arias e o colombiano carimbou a trave direita de Bento, mas o árbitro assinalou impedimento.

Cano, de novo, anotou um golaço aos 32. Luiz Henrique escorou de cabeça para o camisa 14, que dominou e chutou no ângulo, sem qualquer chance de defesa para Bento: 2x0.

Já no apagar das luzes, Matheus Felipe, aproveitou cobrança de escanteio, vencer a marcação e descontou: 2x1.