Athletico acerta com Felipão após saída de Carille

A diretoria do Athletico agiu rápido nos bastidores e entrou em acordo com Luiz Felipe Scolari, o Felipão, para ser o novo técnico

Pedro Melo - 04 de maio de 2022, 15:58

(Lucas Uebel/Grêmio)
(Lucas Uebel/Grêmio)

A diretoria do Athletico agiu rápido nos bastidores e entrou em acordo com Luiz Felipe Scolari para ser o novo técnico. Felipão desembarca em Curitiba nos próximos dias e vai assinar um contrato até o final da atual temporada. A informação foi divulgada pela repórter Nadja Mauad, do GE.

As conversas com Scolari começaram logo depois da demissão de Fábio Carille ainda em território boliviano. O Athletico foi goleado por 5 a 0 para o The Strongest e caiu para a lanterna do Grupo B da Libertadores. O técnico deixou o Furacão somente após sete partidas, com três vitórias e quatro derrotas.

Felipão estava com a família em Portugal, mas já retornou ao Brasil. O último trabalho dele foi no Grêmio, onde ficou por 21 jogos, com nove vitórias, três empates e nove derrotas. Ele deixou o time gaúcho na zona de rebaixamento do Brasileirão.

No Grêmio, o treinador levou junto os auxiliares Carlos Pracidelli e Paulo Turra. A tendência é que os dois também sejam contratados pelo Rubro-Negro, que já conta com dois auxiliares da casa: Bruno Lazaroni e Maurício Souza.

Scolari é considerado um dos principais técnicos da história do futebol brasileiro. O treinador comandou a seleção brasileira na conquista do pentacampeonato da Copa do Mundo de 2002, levou Portugal à final da Eurocopa de 2004 e tem títulos também de Libertadores, da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro, entre outros.

ATHLETICO JÁ TINHA INTERESSE EM CONTRATAR FELIPÃO

Logo após a saída de Alberto Valentim, no meio de abril, a diretoria do Athletico já tinha em interesse em contratar Luiz Felipe Scolari. Porém, o técnico estava com a família em Portugal e só tinha retorno previsto para o Brasil no começo de maio.

Por isso, a diretoria rubro-negra chegou a abrir negociações com Sylvinho e  acertou com Fábio Carille.

A ideia do Athletico era transformar Felipão em uma espécie de Alex Ferguson, que trabalhou como manager do Manchester United.