Athletico perde para o Goiás e quebra série invicta

O rubro-negro perdeu a chance de assumir a liderança do Brasileirão e quebrou uma série invicta de 14 jogos sob o comando de Luiz Felipe Scolari

Redação - 09 de julho de 2022, 22:57

Gustavo Oliveira/athletico.com.br
Gustavo Oliveira/athletico.com.br

Athletico Paranaense perdeu para o Goiás neste sábado (9), em Goiânia, em partida válida pela 16ª rodada do Brasileirão. A derrota por 2 a 1 impediu o rubro-negro de assumir provisoriamente a liderança da competição, além de quebrar uma série invicta que chegava a 14 jogos sob o comando do técnico Luiz Felipe Scolari.

Os gols do esmeraldino foram marcados pelos atacantes Pedro Raul e Nicolas. De pênalti, David Terans descontou para o rubro-negro. O resultado fez o Athletico perder a vice-liderança para o Fluminense. No complemento da rodada, Atlético Mineiro, Corinthians e Internacional podem ultrapassar o Furacão.

O Athletico Paranaense agora se prepara para receber o Bahia, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O rubro-negro joga pelo empate contra o tricolor na terça-feira (12), às 20h30, na Arena da Baixada. Pela mesma competição, o Goiás tem pela frente o clássico contra o Atlético Goianiense, na quarta-feira, às 19h, na Serrinha.

O JOGO

A partida na Serrinha começou movimentado e a primeira boa oportunidade foi do Athletico, logo aos 2 minutos, com Canobbio. O uruguaio não conseguiu converter em gol. A resposta do Goiás chegou aos 5 minutos, com Pedro Raul, que abriu o placar após aproveitar jogada de Nicolas.

O rubro-negro manteve a postura e chegou com perigo novamente aos 8 minutos. Cuello apareceu livre no segundo pau, mas desperdiçou a oportunidade. A equipe paranaense continuou chegando ao ataque sem sucesso.

Por outro lado, o Goiás teve menos domínio do jogo, mas chegava com mais perigo. Aos 38 minutos, Nicolas quase ampliou o placar após falha da zaga, mas parou em Bento. Um minuto depois, aos 39, Nicolas teve uma nova oportunidade e não desperdiçou, finalizando de cabeça sem chances para o goleiro.

Na segunda etapa, o técnico Luiz Felipe Scolari lançou mão de Marcelo Cirino e David Terans para aumentar a produção ofensiva. Logo aos 16 minutos da etapa complementar, o árbitro viu mão de Yan Souto, dentro da área, e marcou pênalti. David Terans converteu e descontou para o Furacão.

O Athletico seguiu com maior presença no ataque, mas parou na boa atuação do goleiro Tadeu. A melhor chance do empate surgiu aos 46 minutos do segundo tempo, novamente com Terans, mas o arqueiro esmeraldino garantiu a vitória.

FICHA TÉCNICA - GOIÁS X ATHLETICO

Data, horário e local: sábado (09), às 20h30, na Serrinha, em Goiânia.

Goiás: Tadeu; Yan Souto, Reynaldo e Caetano; Diego (Maguinho), Caio Vinícius, Matheus Sales, Fellipe Bastos (Dadá Belmonte) e Danilo Barcelos; Pedro Raul (Vinícius) e Nicolas. Técnico: Jair Ventura.

Athletico: Bento; Orejuela, Pedro Henrique, Matheus Felipe e Abner; Erick (Matheus Babi), Matheus Fernandes (Hugo Moura) e Vitor Bueno; Canobbio (David Terans), Vitor Roque (Marcelo Cirino) e Tomás Cuello (Rômulo). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Arbitragem: Raphael Claus (SP), auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Rodrigo Figueiredo Henrique Correia (RJ). O VAR é José Cláudio Rocha Filho (SP), com assistência de Frederico Soares Vilarinho (RJ).

Gols: 1x0, Pedro Raul (5' 1T); 2x0, Nicolas (39' 1T); 2x1, David Terans (P) (16' 2T).