Athletico vence o Libertad e se aproxima das oitavas da Libertadores

Tomás Cuello e Canobbio fizeram os dois gols do Athletico na vitória por 2 a 0 sobre o Libertad; Rubro-Negro agora é o vice-líder do Grupo B da Libertadores

Pedro Melo - 18 de maio de 2022, 20:56

(Geraldo Bubniak/AGB)
(Geraldo Bubniak/AGB)

O Athletico superou a pressão, venceu o Libertad por 2 a 0 e ficou próximo da vaga para as oitavas de final da Libertadores. Depois do primeiro tempo zerado, Tomás Cuello e Canobbio fizeram os dois gols do Furacão na etapa final.

Com a vitória, o Rubro-Negro foi para sete pontos e saiu da lanterna para a vice-liderança do Grupo B. A pontuação é a mesma do líder Libertad, que leva vantagem no saldo de gols (-1 a -3).

Na última rodada, o time comandado por Luiz Felipe Scolari precisa apenas de uma vitória sobre o Caracas, na Arena da Baixada, para se classificar ao mata-mata. O jogo acontece no dia 26, às 19h.

Ainda tem a possibilidade do Furacão avançar na liderança do Grupo B. Para isso, tem que ganhar do Caracas e torcer por um tropeço do Libertad diante do The Strongest. Se os paraguaios ganharem, a equipe athleticana tem que tirar os quatro gols de desvantagem no saldo.

ATHLETICO MARCA OS DOIS GOLS DA VITÓRIA NA LIBERTADORES NO SEGUNDO TEMPO

Precisando do resultado, o Athletico teve a posse de bola no primeiro tempo, mas encontrou dificuldade para furar a retranca do Libertad. A aposta era a jogada pelo lado esquerdo do ataque, principalmente com Tomás Cuello, que teve duas chances e mandou por cima do gol.

O segundo tempo começou da mesma maneira, mas o time paraguaio encontrou uma brecha para quase abrir o placar. Aos sete minutos, Bareiro apareceu livre após cobrança de falta, cabeceou cruzado, mas mandou para fora. Já aos nove, Melgarejo caiu depois de driblar Bento fora da área e o árbitro mandou o jogo seguir para revolta dos jogadores paraguaios que queriam a falta e a expulsão do goleiro.

A pressão ia aumentando nos lados do Athletico com o passar do tempo e Tomás Cuello tratou de acalmar o clima. Aos 11, Tomás Cuello arriscou chute com muito efeito da ponta esquerda, encobriu o goleiro Martín Silva e marcou o belo gol para delírio de todos os athleticanos na Arena da Baixada.

O gol deu moral para o Furacão que aproveitou o espaço deixado pela defesa paraguaia e ampliou a vantagem aos 24 minutos. No contra-ataque, David Terans avançou e tocou para Canobbio. O camisa 9 entrou na área e chutou cruzado na saída de Martin Silva.

Em desvantagem, o Libertad quase descontou aos 29 minutos, mas o cruzamento de Barboza parou no travessão. Do outro lado, David Terans quase fez o terceiro gol rubro-negro em chute de longe e Martín Silva espalmou.

O jogo ainda ganhou emoções finais dos dois lados. Nos acréscimos, Samudio cobrou lateral na área, Óscar Cardozo desviou na primeira trave, Melgarejo cabeceou e Bento espalmou para fora. Depois da cobrança de escanteio, o Athletico puxou rápido contra-ataque de três contra dois, mas Pedro Rocha foi desarmado pelo zagueiro na hora da finalização.

FICHA TÉCNICA - ATHLETICO 2X0 LIBERTAD

Data, horário e local: quarta-feira (18), às 19h, na Arena da Baixada.

Athletico: Bento; Khellven, Pedro Henrique, Nico Hernández e Abner; Hugo Moura, Christian (Erick) e David Terans (Matheus Felipe); Canobbio (Pedro Rocha), Pablo (Rômulo) e Tomás Cuello. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Libertad: Martin Silva, Ivan Piris, Bocanegra, Barboza e Samudio; Riveros (Óscar Cardozo), Gómez (Caballero), Melgarejo e Franco (Santa Cruz); Barreiro (Merlini) e Bogarin (Mendieta). Técnico: Daniel Garnero.

Gols: Tomás Cuello (CAP), aos 10' do segundo tempo, e Canobbio (CAP), aos 24' do segundo tempo.

Cartões amarelos: Diego Gómez, Martín Silva, Barboza e Mendieta (LIB); Tomás Cuello, David Terans, Pedro Henrique e Canobbio (CAP).

Público e renda: 21.630 torcedores/R$ 307.900,00.

Arbitragem: Patricio Loustau (ARG), auxiliado por Ezequiel Brailosky (ARG) e Facundo Rodríguez (ARG).