Athletico empata com o Palmeiras, mas se salva do rebaixamento para a Série B

Com praticamente força máxima, o Athletico apenas empatou com os reservas do Palmeiras em 0 a 0, mas o resultado foi o s..

Pedro Melo - 06 de dezembro de 2021, 21:04

(Divulgação/Athletico)
(Divulgação/Athletico)

Com praticamente força máxima, o Athletico apenas empatou com os reservas do Palmeiras em 0 a 0, mas o resultado foi o suficiente para acabar com qualquer risco de rebaixamento para a Série B.

O empate levou o Rubro-Negro para os 46 pontos, três a mais que o Juventude, primeiro time na zona de rebaixamento para a Série B . O time gaúcho pode igualar o Furacão em número de pontos, mas não ultrapassa no número de vitórias (13 a 10).

Na última rodada, o Athletico apenas cumpre tabela contra o já rebaixado Sport, na quinta-feira (09), às 21h30, na Arena Pernambuco. O Rubro-Negro terá uma equipe completamente reserva no Pernambuco. Os titulares vão treinar para a final da Copa do Brasil contra o Atlético-MG, que acontece nos dias 12 e 15.

ATHLETICO PARA NA RETRANCA DO PALMEIRAS, MAS EVITA A QUEDA PARA A SÉRIE B

Precisando de pelo menos um ponto e com uma equipe mais experiente, o Athletico teve a posse de bola desde o primeiro minuto, mas encontrou dificuldades para passar pela defesa do Palmeiras. Logo aos quatro minutos, Pedro Henrique pegou a sobra e mandou na rede pelo lado de fora.

No decorrer da etapa inicial, o Palmeiras se arriscou no ataque e deu um susto na torcida rubro-negra. Aos 20 minutos, Matheus Fernandes abriu para Garcia, que cruzou no meio da área. Vitinho apareceu na primeira trave e acertou a trave de cabeça. Já aos 34, o VAR foi acionado para um suposto pênalti de Thiago Heleno. Porém, o árbitro marcou falta para o Athletico antes da penalidade.

E nos acréscimos, o Furacão quase abriu o marcador. Nikão lançou Fernando Canesin em profundidade, o meia ficou cara a cara com Vinícius Silvestre, mas o goleiro fechou bem o ângulo para impedir o gol.

O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro: Athletico com a posse de bola, mas com dificuldades para passar pela retranca do Palmeiras. E por isso, o Rubro-Negro tentou nos chutes de longe. Aos 10, Nicolas pegou a sobra e arriscou com força. A bola foi em direção, porém, pegou pegou na defesa palmeirense.

Outra aposta do Furacão foi na bola parada. Aos 16, Nikão cobrou escanteio na segunda trave, Guilherme Bissoli subiu mais que a defesa e Vinicius Silvestre se esticou todo para salvar. Após o lance, o técnico Alberto Valentim mudou duas peças no time rubro-negro: Nicolas Hernández e Pedrinho entraram nos lugares de Nicolas e Abner.

No decorrer da etapa final, a partida virou um ataque contra defesa. Aos 24, Pedro Rocha cruzou na área e Erick mandou para fora. Aos 31, Pedrinho fez bela jogada e rolou para Fernando Canesin, que chutou por cima. E aos 34, Nikão invadiu a área, mandou para o meio e Michel chegou antes da finalização de Guilherme Bissoli.

FICHA TÉCNICA – 37ª RODADA DO BRASILEIRÃO

Data, horário e local: segunda-feira (06), às 19h, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Athletico: Santos; Pedro Henrique (Zé Ivaldo), Thiago Heleno e Nicolas (Nicolas Hernández); Marcinho, Erick, Fernando Canesin (Márcio Azevedo) e Abner (Pedrinho); Nikão, Guilherme Bissoli e Pedro Rocha (Jader). Técnico: Alberto Valentim.

Palmeiras: Vinicius Silvestre; Garcia, Lucas Freitas (Pedro Bicalho), Michel e Vanderlan; Naves, Fabinho e Matheus Fernandes; Vitinho, Giovani e Gabriel. Técnico: Paulo Victor Gomes.

Cartões amarelos: Garcia (PAL); Fernando Canesin (CAP).

Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ), auxiliado por Michael Correia (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ). O árbitro de vídeo é Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ).