Athletico leva gol do Palmeiras no fim e terá que decidir fora o título da Recopa

O Athletico empatou com o Palmeiras em 2 a 2, na noite desta quarta-feira (23), na Arena da Baixada, e vai ter que decidir fora de casa o título da Recopa

Pedro Melo - 23 de fevereiro de 2022, 23:32

(Staff Images/Conmebol)
(Staff Images/Conmebol)

O Athletico empatou com o Palmeiras em 2 a 2, na noite desta quarta-feira (23), na Arena da Baixada, e vai ter que decidir fora de casa o título da Recopa.

O Rubro-Negro saiu na frente com gol de David Terans, que só foi confirmado pelo VAR, e levou o empate ainda no primeiro tempo em um chute de bico de Jailson. Já na etapa final, Marlos, que saiu do banco, marcou um golaço em sua estreia e colocou o Furacão na frente, mas Raphael Veiga, de pênalti, empatou novamente no último lance.

Na partida de volta, o vencedor nos 90 minutos leva o título inédito da Recopa. Em caso de empate, independente da quantidade de gols, a decisão vai para a prorrogação. Vale lembrar que a Conmebol mudou o regulamento e não existe mais o critério do gol fora de casa.

O segundo jogo da Recopa entre Athletico e Palmeiras acontece na próxima quarta-feira (02), às 21h30, no Allianz Parque, em São Paulo. Antes, o time de aspirantes do Rubro-Negro joga pelo Campeonato Paranaense contra o Operário, no domingo (27), e o Palmeiras entra em campo pelo Paulistão no mesmo dia para enfrentar a Inter de Limeira.

ATHLETICO FICA NA FRENTE DUAS VEZES, MAS SOFRE GOL NO ÚLTIMO LANCE NO EMPATE CONTRA O PALMEIRAS

Mesmo fora de casa, o Palmeiras precisou de três minutos para levar perigo, mas Atuesta parou em boa defesa de Santos. Com o passar do tempo, o Athletico cresceu da partida e necessitou de uma chance para abrir o placar. Aos 19, Abner cobrou escanteio na área, Pedro Henrique tocou de cabeça e David Terans mandou para as redes. O assistente até anulou o gol, mas o árbitro confirmou após três minutos de revisão no VAR.

Depois de sofrer o gol, o Palmeiras reagiu rapidamente e perdeu uma boa chance aos 26. Dudu cruzou rasteiro, Rony chutou de primeira e Santos fez uma grande defesa. No minuto seguinte, o time palmeirense usou da bola aérea e conseguiu o gol de empate. Atuesta cobrou escanteio na área, a zaga afastou e Dudu chutou em cima de Abner. Na sobra, Jailson finalizou de bico para o fundo das redes.

Na reta final do primeiro tempo, os dois times criaram para mexer novamente no placar. Aos 43 minutos, Abner fez o levantamento na área, Thiago Heleno subiu livre de marcação e mandou perto do travessão. E nos acréscimos, Rony arriscou chute de fora da área, Santos deu um leve desvio e a bola explodiu na trave esquerda.

O segundo tempo começou em um ritmo menos intenso, mas ainda com chances para ambos os lados. Aos 15 minutos, Dudu cruzou rasteiro na área, Rony escapou da marcação e quase marcou o gol da virada. Já a resposta rubro-negra foi aos 22, em chute de primeira de Erick que parou em grande defesa de Weverton.

Porém, o jogo mudou após a entrada de Marlos, que fazia a sua estreia com a camisa do Athletico. O meia precisou de apenas dez minutos em campo para marcar um golaço e colocar o Furacão na frente. Aos 30, Raphael Veiga perdeu a bola na entrada da área e sobrou para o camisa 10. Ele ajeitou para a perna esquerda e mandou no ângulo direito, sem chances para Weverton.

O Palmeiras novamente cresceu na partida depois de sofrer gol, pressionou em busca do empate e conseguiu no último minuto. Marcinho derrubou Wesley dentro da área e o árbitro marcou a penalidade máxima. Na cobrança, Raphael Veiga deslocou Santos e deixou tudo igual.

FICHA TÉCNICA - 1º JOGO DA RECOPA

Data, horário e local: quarta-feira (23), às 21h30, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Athletico: Santos; Marcinho, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner (Nicolas Hernández); Hugo Moura (Christian), Erick (Zé Ivaldo), Matheus Fernandes e Léo Cittadini; Rômulo e David Terans (Marlos). Técnico: Alberto Valentim.

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Kuscevic, Murilo e Piquerez; Danilo, Jailson (Zé Rafael), Atuesta (Wesley) e Raphael Veiga; Dudu (Gabriel Veron) e Rony (Rafael Navarro). Técnico: Abel Ferreira.

Gols: David Terans (CAP), aos 19' do primeiro tempo, Jailson (PAL), aos 27' do primeiro tempo, Marlos (CAP), aos 30' do segundo tempo, e Raphael Veiga (PAL), aos 52' do segundo tempo.

Cartões amarelos: Thiago Heleno, Erick e Nicolas Hernández (CAP).

Público: 25.072 pessoas.

Arbitragem: Facundo Tello (ARG), auxiliado por Ezequiel Brailovsky (ARG) e Maximiliano del Yesso (ARG). O VAR é Patricio Loustau (ARG).