Athletico terá de ser o 6º brasileiro a vencer o Boca na Bombonera para seguir na Libertadores

O Athletico-PR terá que ser o sexto clube brasileiro à vencer o Boca Juniors na Bombonera para avançar às quartas de fin..

Vinicius Cordeiro - 25 de julho de 2019, 01:37

Foto: Miguel Locatelli/Site Oficial do Athletico
Foto: Miguel Locatelli/Site Oficial do Athletico

O Athletico-PR terá que ser o sexto clube brasileiro à vencer o Boca Juniors na Bombonera para avançar às quartas de final da Libertadores.

Com a derrota por 1 a 0 na Arena da Baixada, o Furacão precisa triunfar no duelo da volta. A equipe pode até vencer por um gol de diferença, mas precisa marcar, pelo menos, dois gols. Ou seja, o Rubro-Negro se classifica se vencer por 2 a 1, 3 a 2, 4 a 3 e por aí vai. Por fim, caso o placar se repita (só que a favor do Athletico), a definição vai para disputa de pênaltis.

A partida está marcada para a próxima quarta-feira (31), às 21h30, e o técnico Tiago Nunes acredita na classificação rubro-negra. "Temos muita confiança de que podemos fazer uma grande partida e vencer o Boca lá. É possível fazer um grande jogo e é possível sim vencê-los”, disse na entrevista coletiva após o jogo.

Entretanto, o desempenho do Boca com o apoio da torcida impressiona. O clube argentino soma 18 duelos, pela Libertadores, contra equipes brasileiras na Bombonera. São 13 vitórias e cinco empates. Ou seja, um aproveitamento de 72%.

Confira as derrotas do Boca dentro de casa: 

1 – Santos – Boca Juniors 1 × 2 Santos – 1963

2 – Cruzeiro – Boca Juniors 1 × 2 Cruzeiro – 1994

3 – Paysandu – Boca Juniors 0 x 1 Paysandu – 2003

4 – Fluminense – Boca Juniors 1 × 2 Fluminense – 2012

5 – Palmeiras – Boca Juniors 0 x 2 Palmeiras – 2018

PALMEIRAS

Caso vença por dois gols de diferença, o Athletico-PR ainda iguala o feito único do Palmeiras. O Porco derrotou os argentinos por 2 a 0 na fase de grupos do ano passado.

No dia 25 de abril do ano passado, Lucas Lima e Keno anotaram os gols alviverdes para calar a torcida hermana. No entanto, o Boca acabou se vingando na semifinal, quando contou com o atacante Darío Benedetto para eliminar os palmeirenses da competição.

Antes de se preparar para enfrentar o Boca, o Furacão tem de pensar em outro confronto. Neste sábado (27), às 19h, o Athletico-PR enfrenta o Cruzeiro, no Mineirão, pela 12.ª rodada do Brasileirão.