Athletico e Tiago Nunes não entram em acordo durante a primeira audiência

Redação

Athletico Tiago Nunes audiência justiça do trabalho

Tiago Nunes e Athletico tiveram o primeiro encontro na Justiça do Trabalho, na tarde desta segunda-feira (28), mas não entraram em acordo. A audiência na 11ª Vara do Trabalho durou menos de 30 minutos. As informações foram divulgadas pelo UmDois Esportes.

Durante a audiência, Tiago Nunes propôs um acordo de R$ 700 mil, sem a possibilidade de contraproposta e validade de apenas cinco dias. O técnico esteve junto com o advogado Nicolas Zucchetti e o Athletico foi representado pelo vice-presidente Márcio Clara.

A segunda audiência do caso acontece no dia 16 de julho para ouvir as testemunhas.

O PROCESSO DE TIAGO NUNES CONTRA O ATHLETICO

O treinador, hoje no Grêmio, entrou com processo contra o Athletico, no final de 2019, logo após deixar o clube para comandar o Corinthians. O pedido inicial foi de pouco mais de R$ 1,1 milhão, entre premiação do título da Copa do Brasil de 2019, prestação de serviços, férias, 13º salário e multa pela rescisão.

Segundo o pedido, os direitos de imagem da Copa do Brasil somam R$ 500 mil. Os outros valores são R$ 327 mil de direito de imagem como salário, R$ 212 mil por vínculo empregatício, R$ 180 mil de multa indenizatória e R$ 151 mil de honorários e juros.

Em nota divulgada em janeiro de 2020, o Athletico afirmou que todas as obrigações com o técnico foram cumpridas. “Repugna-se toda e qualquer iniciativa que reflita abuso de direito, materializada na tentativa de se discutir pactuação decorrente de livre manifestação de vontade, bem como na irresponsável divulgação de documentação apócrifa que envolve nomes de terceiros alheios à demanda, sem as cautelas legais necessárias, tal como requerimento de segredo de justiça”, diz.

HISTÓRIA DE TIAGO NUNES NO ATHLETICO

Tiago Nunes levou o Furacão ao título da Copa do Brasil e da Levain Cup em 2019 após ter conquistado o Campeonato Paranaense e a Copa Sul-Americana em 2018, ainda como interino.

Contudo, a relação entre técnico e clube desandou em uma reunião no início de novembro, quando Tiago Nunes não quis renovar o contrato para 2020. Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo, optou pelo desligamento imediato do treinador, o que impediu que Tiago comandasse a equipe nas oito rodadas finais do Campeonato Brasileiro.

Depois disso, o Athletico soltou uma nota em seu site que atacava Tiago Nunes. “A memória é curta no futebol. Tiago Nunes esqueceu muito rápido que poucos meses atrás treinava o time Sub-19 do Furacão. Gratidão é a voz do coração”, diz um trecho da mensagem.

O treinador lamentou o texto e disse que já esperava o tom da mensagem. “Se existia tanto rancor, não seria o momento de permanecer”, retrucou.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="772576" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]