Athletico vence Toledo nos pênaltis e é campeão do Paranaense 2019

Vinicius Cordeiro


Nos pênaltis, o Athletico se sagrou campeão do Paranaense 2019 pelo segundo ano seguido. O time de aspirantes do Furacão triunfou sobre o Toledo por 1 a 0 neste domingo (21), com gol de Matheus Rossetto no tempo normal, e levantou o troféu do Estadual pelo segundo ano seguido.

A disputa foi decidida nas penalidades alternadas. Adriano perdeu para o Toledo e Khelven foi quem converteu o pênalti decisivo a favor do Rubro-Negro.

Nas cinco cobranças iniciais, Bergson, Gabriel Poveda, Lucas Halter, Matheus Anjos e Marquinho acertaram pelo time athleticano. Do outro lado, Revson, Jonathan, Léo Teles, Guilherme Rend e Júlio Pacato também converteram.

O jogo ainda contou com o recorde de público da competição. 29.130 pessoas acompanharam a decisão na Arena da Baixada.

Apesar do vice-campeonato, o Toledo conquistou vaga na Copa do Brasil e na Série D do Campeonato Brasileiro do ano que vem.

Khelven acertou o pênalti que deu o título ao Furacão. Foto: Geraldo Bubniak / AGB

No jogo da ida, o Porco, campeão da Taça Barcímio Sicupira, o primeiro turno do Estadual, havia vencido por 1 a 0, mas não conseguiu segurar a vantagem conquistada.

É o 25° título do Athletico no Campeonato Paranaense. Só o Coritiba, com 38 taças, venceu mais.

PÊNALTIS!!! Athletico vence o Toledo por 1 a 0 e o título do Campeonato Paranaense 2019 será definido nas penalidades. O gol foi marcado pelo meia Matheus Rossetto, em cobrança de faltaConfira as imagens de Geraldo Bubniak na decisão do Estadual

Publicado por Paraná Portal em Domingo, 21 de abril de 2019

O JOGO

O Athletico começou o jogo pressionando o Toledo, mas foi o Porco quem assustou primeiro. Aos quatro minutos, Revson cobrou escanteio e Fandinho cabeceou por cima com muito perigo.

Apesar disso, o Furacão abriu o marcador no minuto seguinte. Matheus Rossetto chutou forte na cobrança de falta e a bola desviou em Fandinho no meio do caminho antes de bater na trave e morrer no fundo das redes.

Depois disso, o jogo esquentou nas disputas e nas reclamações com o árbitro Rodolpho Toski Marques. O juiz fazia cena em todas as marcações e acabou deixando um clima tenso entre os jogadores.

As boas chances só voltaram aos 40 minutos, quando o goleiro André Luiz fez uma defesaça na cabeçada de Marquinho. No minuto seguinte, o Athletico assustou na bola aérea e Erick testou firme para carimbar o travessão.

Primeiro tempo também teve confusão entre os jogadores. Foto: Geraldo Bubniak / AGB

ANDRÉ LUIZ BRILHA

O Toledo voltou bem do vestiário e foi melhor nos primeiros dez minutos, mas contou com o goleiro André Luiz para levar a decisão para as penalidades. Aos 12, Gabriel Poveda recebeu o cruzamento e testou firme para o camisa 1 evitar o segundo gol rubro-negro.

Já aos 32, o goleiro do Toledo contou com a sorte para a cabeçada de Lucas Halter explodir no travessão. Três minutos depois, Revson arriscou de longe e quase marcou um golaço na Arena. A bola foi encobrindo o goleiro Léo e saiu tirando tinta da trave.

No final, o Athletico se lançou ao ataque, mas a defesa do Toledo se segurou para ir à disputa de pênaltis.

Goleiro do Toledo foi decisivo, mas não evitou a derrota nas penalidades. Foto: Geraldo Bubniak / AGB

Previous ArticleNext Article