Athletico vence o Peñarol mais uma vez e vai para a final da Sul-Americana

Pedro Melo

Athletico classificado final Sul-Americana Peñarol resultado ficha técnica

O Athletico venceu novamente o Peñarol por 2 a 0, na noite desta quinta-feira (30), na Arena da Baixada, e está classificado para a final da Sul-Americana. Nikão e Pedro Rocha, um em cada tempo, marcaram os gols da vitória rubro-negra. O goleiro Santos também se consagrou ao defender pênalti ainda no primeiro tempo.

O Furacão já havia vencido o jogo de ida em Montevidéu por 2 a 1. Na semana passada, os gols da vitória foram marcados por David Terans, de bicicleta, e Pedro Rocha, em belo chute de fora da área.

Essa é a segunda vez na história que o Athletico disputa a final da Sul-Americana e vai em busca do segundo título. Em 2018, o Rubro-Negro conquistou o primeiro título internacional de sua história. Depois de dois empates em 1 a 1, o time athleticano ganhou o troféu nos pênaltis por 4 a 3 diante do Junior Barranquilla, da Colômbia.

Em busca do bicampeonato, o Athletico fará uma decisão 100% brasileira com o Red Bull Bragantino, que eliminou o Libertad na primeira semifinal. Essa é a segunda consecutiva que duas equipes do mesmo país decidem a Sul-Americana – a outra foi em 2020, quando o Defensa y Justicia venceu a final argentina contra o Lanús por 3 a 0.

NIKÃO MARCA O GOL DA CLASSIFICAÇÃO DO ATHLETICO PARA A FINAL DA SUL-AMERICANA

Em desvantagem, o Peñarol começou a partida no ataque e quase abriu o placar aos cinco minutos, mas Facundo Torres mandou para fora. O Athletico respondeu aos nove, quando Guilherme Bissoli chutou forte de fora da área e Dawson espalmou.

O Peñarol rondou a aérea rubro-negra, mas deixou espaço para o contra-ataque. E foi justamente em uma rápida jogada que o Furacão abriu o placar. Aos 23, David Terans saiu do campo de defesa e avançou até a área adversária. O uruguaio ajeitou para Nikão, que chutou com força para o fundo das redes.

Logo na sequência do gol do Athletico, o Peñarol quase empatou em falha de Santos, mas Álvarez Martínez mandou o rebote no travessão. Porém, a grande chance uruguaia de empatar foi no pênalti cometido por Erick em Ramos. Na cobrança, Ceppellini cobrou com força no meio do gol e Santos defendeu.

No segundo tempo, o Peñarol sofreu o cansaço físico de seus jogadores e, mesmo em desvantagem, pouco ameaçou o gol de Santos. O goleiro rubro-negro praticamente foi um espectador dentro de campo.

Do outro lado, o Athletico administrou a vantagem, mas quase ampliou o placar aos 22 minutos. Abner recebeu passe de Pedro Rocha, invadiu a área e chutou para boa defesa do goleiro Dawson.

E quando o Peñarol já estava entregue fisicamente, o Rubro-Negro carimbou a classificação para a final da Sul-Americana. Aos 34, Nikão recebeu lançamento de Abner e tocou para Pedro Rocha na área. O atacante passou pelo marcador e finalizou no canto, sem chance para Dawson.

FICHA TÉCNICA – JOGO DE VOLTA DA SEMIFINAL DA SUL-AMERICANA

Data, horário e local: quinta-feira (30), às 21h30, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Athletico: Santos; Thiago Heleno, Pedro Henrique e Zé Ivaldo (Nicolas); Marcinho; Richard (Lucas Fasson), Erick (Léo Cittadini), David Terans (Pedro Rocha) e Abner; Nikão e Guilherme Bissoli (Renato Kayzer). Técnico: Paulo Autuori.

Peñarol: Dawson; Giovanni González, Carlos Rodríguez, Kagelmacher e Ramos (Valentín Rodríguez); Jesús Trindade, Walter Gargano, Canobbio (Alonso), Ceppelini (Ariel Nahuelpan) e Facundo Torres (Laquintana); Álvarez Martínez (Gaitán). Técnico: Mauricio Larriera.

Gol: Nikão (CAP), aos 23′ do primeiro tempo, e Pedro Rocha (CAP), aos 34′ do segundo tempo.

Cartões amarelos: Álvarez Martínez, Ramos e Canobbio (PEN); Zé Ivaldo (CAP).

Arbitragem: Jesus Valenzuela (VEN), auxiliado por Tulio Moreno (VEN) e Lubin Torrealba (VEN). O responsável pelo VAR é Mauro Vigliano (ARG).

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="793756" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]