Atlético-PR tem quatro dias de decisão em dezembro

Ayrton Baptista Junior - CBN Curitiba


Se para a maioria dos clubes de futebol brasileiros o ano já terminou, para o Atlético-PR dezembro vai ser um mês de definições dentro e fora de campo. O rubro-negro tenta a vaga para a Copa Libertadores da América, através da Copa Sul-Americana, da qual é a finalista, e do Campeonato Brasileiro, onde disputa o sexto lugar. Longe dos gramados, o clube vai discutir possíveis alterações de símbolos do clube, como o uniforme.

A agenda de decisões começa sábado (1), no Maracanã. Para terminar o Brasileiro na sexta colocação, o Atlético precisa derrotar o Flamengo e de um tropeço (empate ou derrota) do Atlético Mineiro diante do Botafogo, na Arena Independência. As duas partidas acontecem às 19h.

Já a decisão da Copa Sul-Americana incia na próxima quarta-feira (5), na Colômbia, às 21h45, pelo horário de Brasília. O adversário está entre dois times daquele país: Junior, de Barranquilla, ou Independiente Santa Fe, de Bogotá, que se enfrentam nesta quinta-feira (29) em Barranquilla, às 22h45. O Junior ganhou o primeiro confronto, por 2 a 0, como visitante. A segunda partida está marcada para a quarta-feira seguinte (12), na Arena da Baixada.

No sábado anterior (8) ao último jogo do ano, às 10h, os conselheiros atleticanos vão se reunir para tratar da nova programação visual do clube, que tem como avalista o mais influente dirigente do clube, Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo. São necessárias alterações no estatuto para que mudanças no escudo e no uniforme principal sejam aprovadas. Petraglia também propõe a escolha de uma mascote que substitua a figura do “cartola”, adotada inicialmente pelo Fluminense e depois copiada pelo Atlético.

A agenda cheia também se reflete nas finanças. Se alcançar a sexta colocação no Campeonato Brasileiro, o rubro-negro embolsa cerca de R$ 2,7 milhões (se ficar em sétimo lugar, aproximadamente R$ 2,4 milhões). Na Copa Sul-Americana, o título vale US$ 2,5 milhões (R$ 9,6 milhões) e o vice-campeão recebe US$ 1,2 milhão (R$ 4,6 milhões). Se dezembro for perfeito dentro de campo, o Atlético comemora com R$ 12,3 milhões.

Previous ArticleNext Article