Coritiba supera erro de arbitragem, goleia o Bahia de Feira e avança na Copa do Brasil

O Coritiba goleou o Bahia de Feira de virada por 5 a 2, na noite desta quinta (25), na Arena Cajueiro, e carimbou a vaga na segunda fase da Copa do Brasil

Pedro Melo - 24 de fevereiro de 2022, 20:56

(Felipe Dalke/Coritiba)
(Felipe Dalke/Coritiba)

O Coritiba goleou o Bahia de Feira de virada por 5 a 2, na noite desta quinta-feira (25), na Arena Cajueiro, e se classificou para a segunda fase da Copa do Brasil. O grande nome da classificação foi o atacante Léo Gamalho, que marcou dois gols e ainda deu uma assistência.

Jogando fora de casa, o Coxa teve trabalho para conquistar a vitória. No primeiro tempo, o Alviverde saiu atrás após pênalti mal marcado pela arbitragem, mas virou antes do intervalo com gols de Léo Gamalho. Na etapa final, o Bahia de Feira até empate, porém, Robinho e Clayton, que saíram do banco de reservas, garantiram a classificação.

Na segunda fase, o Coritiba pode disputar o clássico contra o Paraná Clube. Para isso, o Tricolor tem que passar pelo Pouso Alegre, em jogo que acontece na próxima terça-feira (01º). Se houver o Paratiba, a partida será na Vila Capanema no mês de março.

LÉO GAMALHO DECIDE E COLOCA O CORITIBA NA SEGUNDA FASE DA COPA DO BRASIL

O Coxa começou melhor na partida, dominava o adversário, mas não conseguia finalizar no gol. Porém, o jogo que até então estava tranquilo ficou complicado por um erro da arbitragem. Aos 21 minutos, Diones chutou fora da área, a bola desviou em Léo Gamalho e bateu no braço de Luciano Castán. O árbitro marcou a penalidade máxima e Rhuann deslocou Alex Muralha para abrir o placar.

O gol sofrido no erro do árbitro não abalou o Coritiba, que quase empatou na sequência. Aos 26, Igor Paixão recebeu grande passe de Thonny Anderson, mas parou em grande defesa de Adilson. Só que aos 29, a equipe coxa-branca chegou ao empate na mesma moeda. A bola bateu no braço de Victor Salvador e o árbitro assinalou a penalidade máxima. Léo Gamalho cobrou no canto direito e deixou tudo igual.

Léo Gamalho mostrou mais uma vez o motivo de ser o artilheiro coxa-branca e virou a partida ainda no primeiro tempo. Aos 42, o centroavante recebeu livre no meio e chutou rasteiro no canto esquerdo, sem chances para o goleiro Adílson.

O Bahia de Feira voltou para o segundo tempo em busca do gol de empate e atingiu o objetivo aos 17 minutos. Zé Oliveira fez boa jogada individual, deixou Igor Paixão e Egídio para trás e cruzou para o meio da área. Caíque, livre de marcação, teve apenas o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes.

Assim como aconteceu no primeiro tempo, o Coritiba não deu tempo para o adversário sonhar com a classificação e rapidamente marcou o gol. Aos 24, Léo Gamalho recebeu na intermediária e colocou Robinho de frente para a meta. O meia, que tinha acabado de entrar, tirou de Adilson e fez o terceiro.

Na reta final, o técnico Gustavo Morínigo mudou o ataque coxa-branca e o quarto gol saiu em uma jogada de dois jogadores que também saíram do banco de reservas. Pablo García acionou Clayton em profundidade e o atacante chutou na saída de Adilson para aumentar a vantagem.

E ainda deu tempo para a vitória do Coritiba terminar em goleada. Nos acréscimos, Robinho deu lindo passe para Clayton, que driblou o goleiro Adilson e completou para o fundo das redes. Foi o segundo do centroavante e o quinto do Coxa.

FICHA TÉCNICA - BAHIA DE FEIRA 2X5 CORITIBA

Data, horário e local: quinta-feira (24), às 19h, na Arena Cajueiro, em Feira de Santana (BA).

Bahia de Feira: Adilson; Wellisson (Jader), Paulo Paraíba, Marcelo e Alex Cazumba; Victor Salvador (Bruninho), Diones e Jhonata (Ricardo); Caíque, Zé Oliveira (Wilson Potiguar) e Rhuann (Deon). Técnico: Flávio Araújo.

Coritiba: Alex Muralha; Guillermo de los Santos, Henrique, Luciano Castán e Egídio; Willian Farias, Andrey (Val) e Thonny Anderson (Robinho); Alef Manga (Warley), Léo Gamalho (Clayton) e Igor Paixão (Pablo García). Técnico: Gustavo Morínigo.

Gols: Rhuann (ABF), aos 23' do primeiro tempo, e Léo Gamalho (CFC), aos 29' e 42' do primeiro tempo, Caíque (ABF), aos 17' do segundo tempo, Robinho (CFC), aos 24' do segundo tempo, e Clayton (CFC), aos 41' e 48' do segundo tempo.

Cartões amarelos: Léo Gamalho, José Leão - auxiliar, Alef Manga, Willian Farias, Robinho e Egídio (CFC); Marcelo (ABF).

Arbitragem: Caio Max Augusto Vieira (RN), auxiliado por Jean Márcio dos Santos (RN) e Lorival Cândido dos Flores (RN).