Bernardinho treinará a seleção francesa após as Olimpíadas de Tóquio

Redação

Bermardinho vai treinar seleção francesa de vôlei

O nome do sucessor de Laurent Tillie à frente da seleção francesa masculina é conhecido: é Bernardo Rezende, aliás Bernardinho. Verdadeira lenda do voleibol brasileiro e internacional, foi sete vezes medalhista olímpico, uma como jogador, seis como técnico (incluindo dois títulos em 2004 e 2016). As informações são do site oficial da Federação Francesa de Vôlei.

Depois de Laurent Tillie, que deu à França os seus primeiros títulos (campeão europeu em 2015, duas vitórias na Liga Mundial em 2015 e 2017), é mais uma lenda do voleibol internacional que tomará a partir do próximo verão as rédeas da seleção masculina até os Jogos Olímpicos de Paris em 2024.

Bernardo Rezende, mais conhecido pelo nome de Bernardinho, aceitou de fato a proposta da Federação Francesa de Voleibol para suceder Laurent Tillie no final dos Jogos Olímpicos de Tóquio (23 de julho a 8 de agosto).

 

Melhor histórico de treinador no mundo

 

Segundo o site da Federação Francesa, aos 61 anos, o homem que hoje dirige o time feminino do Flamengo no Rio de Janeiro, sua cidade natal, certamente tem o melhor histórico do mundo como técnico de vôlei: após uma boa carreira como jogador (passador), que culminou com a medalha de prata olímpica medalha com o Brasil nos Jogos de Los Angeles (1984), Bernardinho começou como técnico internacional em 1990 à frente da seleção feminina, que lidera, pela primeira vez em sua história, no pódio olímpico, terceiro em 1996 e depois em 2000.

Ele então assumiu o comando da equipe masculina que iria elevar ao topo do planeta do voleibol, com dois títulos olímpicos (2004 e 2016) – duas medalhas de prata (2008 e 2012) -, três títulos mundiais ( 2002, 2006, 2010, prata em 2014), oitavo campeão da América do Sul e outras tantas vitórias na Liga Mundial. No final de 2016, em que o Brasil liderado por seu filho Bruno Rezende (Bruninho), triunfou nos Jogos do Rio, Bernardinho deixou o cargo de técnico, permanecendo vinculado à federação e continuando a treinar times de clubes femininos.

 

Bernardinho fala em ouro em Paris, em 2024

O sim ao convite da FFVolley foi comemorado pelo presidente da entidade, Eric Tanguy: “Estamos muito contentes por Bernardinho ter aceitado a nossa proposta. O seu histórico é a prova do nosso desejo de ver a equipe francesa continuar a evoluir ao mais alto nível e ambicionar pódios. Estamos convencidos de que, com a sua experiência e os seus elevados padrões, saberá ajudar tendo em vista os Jogos Paris 2024, que são particularmente importantes para nós.”

O brasileiro, que tomará posse no final das Olimpíadas de Tóquio, já terá um primeiro objetivo rapidamente: o campeonato europeu masculino (1º a 19 de setembro na Polônia, República Tcheca, Finlândia e Estônia). “Estou muito honrado com o convite da federação. Esta decisão não foi fácil, porque requer alguns sacrifícios pessoais. Mas quando olho para esta seleção da França e sua evolução hoje, fico muito entusiasmado com a ideia de poder trazer minha experiência a ela, a fim de avançar em direção a um único objetivo comum: a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Paris. É um verdadeiro desafio que nos espera”.

 

Leia também: Presidente do Paraná Clube vence a covid-19 e recebe alta

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="757051" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]