Sob olhos de Bolsonaro, festa de abertura da Copa América é simples e agradável

Vinicius Cordeiro

Copa América evidências

Pode se dizer que a festa de abertura da Copa América foi um sucesso. Sob os olhos do presidente Jair Bolsonaro, que marcou presença no Morumbi, a performance foi protocolar: sem muita enrolação e eficiente.

Crianças vestiram a camisa de cada um dos países participantes e estenderam bandeiras das nações. A narração contou a história dos países da América Latina.

Bolsonaro acompanha a abertura da Copa América. Foto: Marcos Corrêa/PR

Depois, o cantor baiano Léo Santana e a colombiana Karol G interpretaram a música oficial do torneio, intitulada “Vibra Continente”. A obra é mais uma que não cria competição para Waka Waka, consagrada por Shakira no Mundial de 2010, mas também não é de todo o ruim.

Na performance dos artistas, quem ganhou destaque foi o Zizito. A simpática capivara teve bastante espaço no palco e cumpriu seu papel.


No final, o show pirotécnico acabou não sendo tão impressionante assim, mas criou um ambiente de espetáculo ao estádio. A torcida acabou interagindo poucas vezes, mas pareceu ter aprovado o espetáculo.

Post anteriorPróximo post