Borba Filho, ex-técnico de Athletico e Coritiba, morre aos 82 anos em SC

Redação

borba filho athletico itajaí (SC)

Ronaldo Augusto Borba, conhecido como Borba Filho, morreu aos 82 anos nesta segunda-feira (5) em Itajaí (SC). O ex-treinador e ex-observador técnico teve passagem extensa e vitoriosa no futebol paranaense, com passagem marcante plo Athletico.

Na década de 80, já como técnico, ele foi campeão estadual pelo FC Cascavel (1980) e pelo Pinheiros (1984). Também teve passagens por Londrina, Coritiba, Náutico, Fortaleza e Figueirense.

Apesar de ter jogado nas categorias de base do Athletico e do Coritiba, Borba Filho não atuou como profissional. Em 1969, fez estágio como preparador físico no Fluminense de Telê Santana e Carlos Alberto Parreira.

No Athletico, Borba Filho foi observador técnico por muitos anos. Ele foi o responsável, por exemplo, pelas indicações dos colombianos Valencia e Ferreira, dupla que chegou a ser xodó da torcida na primeira década deste século.

Ele chegou a trabalhar como comentarista na CBN e colunista do Estado do Paraná.

(Everson Bressan/SMCS)

ATHLETICO DIVULGA NOTA E LAMENTA MORTE DE BORBA FILHO

Em nota divulgada pelo site do clube, o Athletico ressaltou que Borba Filho foi fundamental na campanha da Libertadores 2005, quando o time rubro-negro se sagrou vice-campeão.

Borba comandou a equipe nas oitavas de final contra o Cerro Porteño e era uma espécie de braço direto do então técnico Antônio Lopes.

Além disso, o Furacão lembrou que o pai dele, Altino Borba, e o tio, Paraílio Borba, foram campeões paranaenses em 1929 e 1930.

“O Athletico Paranaense presta condolências aos amigos e familiares de Borba Filho, em um momento de luto para todos os athleticanos e para o futebol paranaense”, disse o clube.

Em 2005, Borba foi fundamental na campanha do Athletico na CONMEBOL Libertadores. Nas oitavas de final, contra o Cerro Porteño, comandou a equipe nos dois jogos. No restante da competição, ficou ao lado de Antônio Lopes no banco de reservas.

Previous ArticleNext Article