Botafogo faz acordo com sócio do Crystal Palace para a venda do clube

John Textor, sócio do Crystal Palace, time da primeira divisão do Campeonato Ingês deve ser o comprador do Botafogo de F..

Redação - 24 de dezembro de 2021, 22:19

Vítor Silva/ BFR
Vítor Silva/ BFR

John Textor, sócio do Crystal Palace, time da primeira divisão do Campeonato Ingês deve ser o comprador do Botafogo de Futebol e Regatas. O clube carioca divulgou que assinou um acordo que dá prioridade ao empresário norte-americano de 56 anos na compra da equipe a partir da constituição da SAF (Sociedade Anônima de Futebol).

"O Botafogo informa o recebimento e a devolutiva de uma oferta não vinculante da Eagle Holding, fundo americano liderado por John Textor e com investimentos em clubes pelo mundo, visando a constituição de uma nova estrutura societária através de uma Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Foi aceita a contraproposta apresentada pelo Clube e, como próximos passos, serão realizados os trâmites jurídicos e legais necessários antes da formalização da nova parceria", anunciou o clube.

De acordo com André Rizek, jornalista do GE, o acordo deve ficar entre R$ 405 e R$ 410 milhões. O empresário teria feito proposta de R$ 350 milhões, mas aceitou a contraproposta do clube carioca, que quer no mínimo R$ 400 milhões.

No entanto, alguns passos faltam para a compra do Botafogo ser concretizada. O primeiro deles é o Conselho Deliberativo do clube aprovar a mudança para SAF, o que deve acontecer até o fim de janeiro de 2022.

A transformação deve ser abraçada pela maioria dos times brasileiros - Athletico, Cruzeiro e Coritiba já autorizaram a adoção do modelo de clube-empresa, que permite renegociar dívidas e atrair investidores.

Assim como aconteceu no Cruzeiro, a XP Investimentos atuou como intermediário entre o Botafogo e John Textor.

JOHN TREXTOR: QUEM É O EMPRESÁRIO QUE DEVE COMPRAR O BOTAFOGO

Aos 56 anos, o norte-americano já tem experiência com futebol após comprar 18% das ações do Crystal Palace, time da zona sul de Londres que disputa a Premier League, por 103 milhões de euros (cerca de R$ 661 milhões).

Além do Botafogo, ele também tem interesse em comprar o Molenbeek, equipe da segunda divisão da Bélgica, e tem negociações para adquirir 25% das ações do Benfica, de Portugal.

No âmbito esportivo, John Textor também é sócio majoritário do FuboTV, serviço de streming que transmite jogos das principais competições esportivas dos Estados Unidos, como NFL (futebol americano), NBA (basquete), MLB (basebol), MLS (futebol) e NHL (hóquei no gelo). A empresa foi avaliada, em outubro de 2020, em 8 bilhões de dólares (cerca de R$ 45 bilhões).

Além disso, ele ainda é formado em economia e dono da produtora Digital, que faz os efeitos especiais de grandes filmes como Titanic, Curioso Caso de Benjamin Button e Vingadores - Ultimato.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA DIVULGADA PELO BOTAFOGO

O Botafogo informa o recebimento e a devolutiva de uma oferta não vinculante da Eagle Holding, fundo americano liderado por John Textor e com investimentos em clubes pelo mundo, visando a constituição de uma nova estrutura societária através de uma Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Foi aceita a contraproposta apresentada pelo Clube e, como próximos passos, serão realizados os trâmites jurídicos e legais necessários antes da formalização da nova parceria.

O presidente Durcesio Mello celebrou o atual estágio das negociações, vibrando com o horizonte que o Botafogo terá pela frente.

"É com grande satisfação que anunciamos esse marco histórico no Botafogo. Um clube da nossa grandeza terá um parceiro de altíssimo nível para investir e criar as condições que nos possibilitem retomar o protagonismo no futebol brasileiro e mundial. Agora, iniciamos uma segunda etapa do processo, igualmente importante, antes da formalização da nova constituição jurídica. Agradeço a todos que se empenharam, de forma executiva e profissional, para esse momento. O torcedor alvinegro, que por anos esteve ao nosso lado mesmo em períodos de grandes dificuldades, está de parabéns pelo apoio incondicional e por acreditar no profissionalismo da gestão", destacou o Durcesio.

"Foram nove meses de muito trabalho sério e profissional para chegar ao fim de 2021 com o Botafogo na Série A e agora com um investidor na SAF. Estou muito feliz por poder contribuir com o Glorioso. Feliz natal e saudações alvinegras", pontuou o CEO do Botafogo, Jorge Braga.