Brasil joga mal e empata com a Colômbia pelas Eliminatórias

Vinicius Cordeiro

brasil seleção colombia eliminatórias

A seleção brasileira tropeçou pela primeira vez nas Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar, que será realizada em 2022. Em um jogo com pouca inspiração, o Brasil ficou no empate por 0 a 0 com a Colômbia no estádio Metropolitano, em Barranquilla.

Assim como na vitória sobre a Venezuela, o melhor saiu do banco de reservas. Raphinha e Antony entraram no segundo tempo e deram outra dinâmica para a equipe.

O primeiro tempo foi morno, com Fred desperdiçando a melhor chance. O meio campista do Manchester United recebeu de Neymar na entrada da área e bateu por cima. Na etapa final, a Colômbia chegou perto de abrir o marcador. Uribe soltou pancada e exigiu boa defesa de Alisson, que também defendeu ótimo chute de Quintero.

A seleção contou com um Raphinha muito participativo para criar. O atacante do Leeds exigiu ótima defesa de Ospina na primeira finalização brasileira da etapa final. Depois, o camisa 19 cruzou da direita e viu Antony completar de chapa para Ospina fazer milagre e evitar o gol. Por fim, Rapinha fez boa jogada pela direita e cruzou rasteiro para Neymar, que não conseguiu o domínio. Além dessas chances, Paquetá ainda perdeu um chute da entrada da área.

O Brasil volta a campo contra o Uruguai. O jogo está marcado para a próxima quinta-feira (14), às 21h30, na Arena da Amazõnia, em Manaus.

No mesmo dia, só que às 18h, a Colômbia recebe o Equador no estádio Metropolitana de Barranquilla.

COLÔMBIA 0 x 0 BRASIL

Data, horário e local: domingo (10/10/2021), às 18h, no estádio Metropolitano, em Barranquilla.

Cartões amarelos: Lerma e Borré (COL).

Colômbia: Ospina; Medina, Mina, Cuesta, Medina; Barrios, Lerma (Uribe), Quintero (Sinisterra), Díaz; Roger Martínez (Borré) e Falcão Garcia (Zapata). Técnico: 

Brasil: Alisson; Danilo, Marquinhos, Éder Militão (Thiago Silva) e Alex Sandro; Fabinho, Fred e Lucas Paquetá; Gabriel Jesus (Antony), Gabriel Barbosa (Raphina) e Neymar. Técnico: Tite.

Arbitragem: Patricio Loustau foi auxiliado por Ezequiel Brailovsky e Cristian Navarro. Todos da Argentina. O responsável pelo VAR foi Piero Maza, do Chile.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="795815" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]