Brasil vence Venezuela e mantém 100% de aproveitamento nas Eliminatórias

Jorge de Sousa

Brasil vence Venezuela e mantém 100% de aproveitamento nas Eliminatórias

O Brasil venceu a Venezuela por 1 a 0 na noite desta sexta-feira (13) e garantiu a terceira vitória em três jogos pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo.

Roberto Firmino marcou o gol da vitória do Brasil, aos 21 minutos do segundo tempo.

O duelo foi realizado no Morumbi, em São Paulo, sem a presença de público devido a pandemia da Covid-19.

A vitória deixou o Brasil como única equipe com 100% de aproveitamento após três rodadas nas Eliminatórias, enquanto a Venezuela segue junto da Bolívia como as únicas seleções que ainda não pontuaram no torneio classificatório para a Copa do Mundo.

As Eliminatórias Sul-Americanas são disputadas no sistema de pontos corridos em dois turnos, com as quatro primeiras seleções se classificando diretamente para a Copa do Mundo 2022.

A seleção brasileira volta a campo na próxima terça-feira (17), quando enfrenta o Uruguai em Montevidéu, às 20h.

JOGO MORNO, MAS BRASIL VENCE COM GOL DE FIRMINO

Como esperado, a Venezuela de José Peseiro veio com uma linha de cinco e outra com quatro jogadores para contar com os contra-ataques. Dessa forma o Brasil teve o domínio da posse de bola, mas encontrou dificuldades de romper a barreira adversária.

A primeira chance da seleção brasileira foi criada na bola aérea. Aos três minutos, Everton Ribeiro bateu escanteio da direita e Thiago Silva ganhou pelo alto, mas a cabeçada saiu alta demais.

Aos seis minutos, o Brasil teve um gol anulado pelo trio de arbitragem paraguaio. Renan Lodi foi lançado na esquerda e cruzou rasteiro para Gabriel Jesus finalizar, Fariñez espalmar e Richarlison empurrar para as redes.

Mas o árbitro auxiliar e o VAR confirmaram que Renan Lodi estava impedido no início da jogada e por isso o gol foi invalidado.

Fariñez apareceu pela primeira vez aos 28 minutos. Roberto Firmino recebeu na entrada da área e arriscou o chute cruzado rasteiro, mas o goleiro espalmou para escanteio.

A principal chance de gol do Brasil na primeira etapa saiu aos 32 minutos. Renan Lodi fez bom cruzamento da esquerda e Gabriel Jesus cabeceou para o chão, com a bola sobrando limpa na pequena área para Richarlison, mas o Pombo mandou na rede pelo lado de fora.

O Brasil teve novo gol anulado aos 40 minutos. Everton Ribeiro cruzou para a área e Gabriel Jesus aparou para a batida de Richarlison, parada por bela defesa de Fariñez, mas o goleiro não conseguiu afastar a bola e Douglas Luiz empurrou para as redes.

Só que o árbitro assinalou um empurrão de Richarlison e por isso o gol foi anulado em campo, sem a necessidade da revisão do VAR.

A primeira finalização da Venezuela saiu apenas aos 42 minutos. Machís recebeu na entrada da área e arriscou o chute rasteiro, mas a bola foi no meio do gol para fácil defesa de Ederson.

O segundo tempo manteve o mesmo ritmo do jogo, mesmo com a entrada de Lucas Paquetá no lugar de Douglas Luiz.

Logo aos cinco minutos, Roberto Firmino deu belo lançamento para Gabriel Jesus na área, mas Fariñez foi ágil e ficou com a bola antes da chegada do atacante.

O domínio na posse de bola finalmente resultou em gol aos 21 minutos. Allan lançou Everton Ribeiro que cruzou no segundo poste, a zaga da Venezuela não conseguiu cortar e a bola sobrou limpa para Roberto Firmino bater no contrapé de Fariñez.

Pedro ganhou chance para entrar em campo e quase marcou gol de bicicleta aos 39 minutos. Everton Cebolinha cruzou da direita e a bola passou perto da puxeta do centroavante.

Roberto Firmino teve nova chance aos 40 minutos. Pedro fez o pivô para a batida que desviou na zaga, mas passou perto do poste direito de Fariñez.

Após erro na saída de bola pela esquerda aos 44 minutos, Savarino e Ederson correram pela bola na área e o goleiro brasileiro conseguiu chegar primeiro e afastar o perigo.

Ainda deu tempo da Venezuela arriscar a segunda finalização na partida. Aos 47 minutos, Otero arriscou falta da intermediária e quase acertou o travessão de Ederson.

LEIA MAIS: Interlagos receberá GP de F-1 até 2025, segundo João Doria

Previous ArticleNext Article