Brasileirão: Coritiba perde para o Grêmio e se afunda no Z-4; veja os gols

Rafael Nascimento


Fora de casa, o Coritiba levou dois gols em dez minutos no primeiro tempo, cresceu na etapa final, mas acabou derrotado pelo Grêmio na noite desta quarta-feira (7) por 2 a 1, em jogo válido pela 14ª rodada do Brasileirão 2020.

A partida aconteceu na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, sem a presença de publico, por conta dos protocolos de segurança sanitária no combate à pandemia da covid-19.

Luiz Fernando e David Braz, logo no início do jogo, anotaram os gols do Tricolor gaúcho. Nathan Silva descontou para o Alviverde na etapa final.

Esta foi a oitava derrota do Coritiba em 14 jogos (28,6% de aproveitamento), que com o resultado permanece na zona de rebaixamento, com 12 pontos e na 17ª colocação. 

A equipe do técnico Jorginho ainda poderá ser ultrapassada na rodada pelos demais times do Z-4 – Goiás,  Bragantino e Botafogo – que ainda entram em campo pela 14ª rodada.

Com os três pontos, o Grêmio, que não vencia há quatro jogos, ganha quatro posições e agora é 11º, com 17 pontos.

No sábado (10), o Alviverde recebe às 19h no Couto Pereira a equipe do Fortaleza. No dia seguinte, o Grêmio visita o Santos na Vila Belmiro, às 16h.

COXA ENTRA EM CAMPO ACUADO, E PAGA CARO POR ISSO

Apesar de figurar na parte baixa da tabela no primeiro terço do Brasileiro, o Grêmio apresentou suas credenciais ao Coritiba logo com três minutos. Após boa troca de passes, Luiz Fernando, de cabeça, deslocou o goleiro Wilson e abriu o placar: 1 a 0.


Envolvido pelo tricolor gaúcho, o primeiro momento de lucidez alviverde aconteceu aos 7, em contra-ataque e finalização de Matheus Sales.

Antes dos 10 min, Rodolfo Filemon vacilou e cedeu o contra-ataque para Diego Souza, que só não ampliou graças à intervenção de Sabino. Só que na sequência do lance, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para David Braz, que completamente livre de marcação só teve o trabalho de empurrar para as redes: 2 a 0.


Em desvantagem por dois gols e com a equipe sem esboçar qualquer reação, o técnico Jorginho mexeu no time com menos de 20 min de jogo, sacando o prata da casa Guilherme Biro e promovendo a entrada do experiente Giovanni Augusto.

A mudança tática deixou o Coritiba mais encorpado no setor de criação, e o time passou a ser mais efetivo. Robson teve três boas chances – na principal delas, o camisa 30 confirmou a boa fase, limpou dois marcadores e anotou um belo gol da entrada da área, mas o lance acabou anulado por impedimento.

Equilibrado, o Alviverde seguiu rondando a área gremista no segundo tempo e ganhou mais musculatura na frente após a entrada de Neilton. Do outro lado do campo, a equipe do técnico Renato Portaluppi perdeu intensidade e dava brechas ao coxa.

Giovanni Augusto, em chute de longa distância, obrigou Vanderlei a se esticar para evitar o gol.
O gol do Verdão saiu na bola parada. Após cobrança de escanteio de Giovanni Augusto, Nathan Silva se antecipou e testou para o gol: 2 a 1.

Com o moral elevado, o Coritiba continuou povoando o campo do Grêmio, mas cedia espaços para contra-ataques do time da casa. No fim do jogo, os gaúchos ainda tiveram chances de matar o jogo com Victor Ferraz, de cabeça, e Guilherme Azevedo, em finalização pra fora.

Previous ArticleNext Article