Bruno Lazaroni lamenta tropeço do Athletico: “Difícil explicar”

Pedro Melo

Bruno Lazaroni Athletico Chapecoense entrevista

O técnico Bruno Lazaroni afirmou que o tropeço do Athletico contra a Chapecoense “é difícil explicar”, mas não pode lamentar por muito tempo. Com um gol no último lance da partida, o Furacão empatou em 2 a 2 e tropeçou pela segunda vez consecutiva no Brasileirão.

“É difícil explicar, porque a vitória estava na nossas mãos. Existe uma explicação, mas tudo vai ser tratado internamente. Tivemos oportunidades para abrir vantagem maior e fomos castigados praticamente no último minuto. Não tem muito o que lamentar e quarta já tem outro jogo. Viemos de um jogo desgastante, com um a menos praticamente o jogo inteiro, e tudo isso tem a ver para não sair com a vitória, mas lutamos tempo todo para que isso acontecesse”, comentou o treinador.

Bruno Lazaroni ficou na área técnica no lugar de António Oliveira, que cumpriu a primeira das duas partidas de suspensão. Ele ficou ao lado do diretor Paulo Autuori, que conseguiu efeito suspensivo de punição de três partidas por ofensas a arbitragem.

Durante a partida contra a Chapecoense, as mudanças foram apenas com entradas de jogadores do setor ofensivo – Erick, Jadson, Carlos Eduardo e Renato Kayzer. O treinador explicou que as trocas foram justamente para ampliar a vantagem após marcar o segundo gol.

“Se for analisar, as substituições foram feitas com jogadores do meio-campo para frente. Foi justamente para ter mais posse de bola no ataque. As mudanças foram para manter a pressão e ímpeto ofensivo para chegar ao terceiro gol”, disse o auxiliar rubro-negro.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="772397" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]