Após apagão em Arena de R$ 600 milhões, final da Série C tem atraso de 1h30

Francielly Azevedo


A bola rolou por exatos três minutos entre Cuiabá e Operário, neste sábado (22), até que parte dos refletores da Arena Pantanal, um dos palcos da Copa do Mundo, de 2014, se apagou. Com isso, a partida válida pela final da Série C do Campeonato Brasileiro teve que ser paralisada. O duelo, que teve início às 19h, foi retomado após 1h28 minutos de atraso.

Com a demora, os jogadores voltaram para o vestiário até ter uma definição sobre a continuidade do duelo. Na arquibancada, os mais de 41 mil torcedores ligaram as luzes dos celulares durante o apagão. Perto dos 40 minutos sem luz, a torcida começou a ficar irritada e a vaiar. O locutor do evento pedia que as pessoas se acalmassem e tivessem paciência.

Quando chegava próximo a uma hora de jogo parado, algumas luzes dos camarotes começaram a acender. Os técnicos responsáveis pela iluminação da Arena Pantanal solicitaram a arbitragem um prazo de mais 20 minutos para tentar resolver a situação.

Após 1h18 de bola parada, a luz retornou. Os jogadores fizeram um aquecimento de 10 minutos e as duas equipem enfim retomaram a decisão.

ARENA INACABADA

A Arena Pantanal, em Cuiabá, no Mato Grosso, foi inaugurada em 2014. O estádio foi construído para Copa do Mundo disputada no Brasil naquele ano.

O estádio, que custou cerca de R$ 660 milhões aos cofres públicos, coleciona uma série de problemas, não só na parte elétrica. A construtora Mendes Júnior, responsável pela obra, não entregou o projeto concluído por alegar não ter recebido o valor total. O caso foi parar na Justiça por causa dos desacordos entre a empresa e o Governo do Mato Grosso.

NOTA DO GOVERNO

Por meio de nota, o Governo do Mato Grosso informou que uma instabilidade no sistema elétrico da Arena Pantanal provocou a queda de energia em uma parte dos refletores do estádio. Segundo o comunicado, Engenheiros da Arena Pantanal identificaram o problema e tiveram que religar o sistema de forma manual para que os refletores voltassem a funcionar.

“A causa da instabilidade no sistema elétrico será averiguada pela administração da Arena Pantanal. A Secretaria de Estado de Segurança Pública, por meio da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), também acompanha o caso”, diz a nota.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.