Campeonato Paranaense começa com 4 jogos suspensos por prefeituras; FPF se cala

Vinicius Cordeiro

campeonato paranaense coritiba cascavel maringá

O Campeonato Paranaense 2021 teve início neste sábado (27) com a derrota do Athletico-PR para o Cianorte e quatro dos seis jogos suspensos por prefeituras de todo o Paraná. FC Cascavel x Paraná Clube, Londrina x Maringá, Coritiba x Cascavel CR e Toledo x Rio Branco não têm data para se enfrentaram pela primeira rodada.

As gestões municipais acataram a recomendação administrativa do MP-PR (Ministério Público do Paraná). As promotorias de Proteção à Saúde Pública enviaram ofícios para Curitiba, Cascavel, Londrina e Maringá solicitando que todas as partidas fossem suspensas. Cianorte, que sediou o único duelo realizado, não recebeu o documento e por isso autorizou a partida.

Os promotores de Justiça embasaram o pedido no momento crítico que o Paraná vive com a pandemia de Covid-19. O ofício determinava o cancelamento dos confrontos já que o futebol não é considerado atividade essencial, e o decreto que passou a valor hoje em todo o Estado suspende os serviços não essenciais.

Houve também preocupação com alguma situação que resultaria em atendimento hospitalar, o que poderia piorar a capacidade de resposta do sistema de Saúde em alguma das cidades. Segundo boletim estadual, 95% das UTIs estão ocupadas.

Desde a manhã, a FPF (Federação Paranaense de Futebol) avalia a questão juridicamente. No entanto, até a publicação da reportagem. não há nenhum posicionamento oficial da entidade responsável por organizar o campeonato. Também não há previsão de novas datas para a primeira rodada.

Confira a lista de jogos da primeira rodada do Campeonato Paranaense:

A prefeitura de Ponta Grossa não foi notificada pelo MP e, por enquanto, mantém a realização da partida.

“FPF NÃO PEDIU AUTORIZAÇÃO”: JOGOS DO CAMPEONATO PARANAENSE FORAM SUSPENSOS AO LONGO DO DIA

MP covid-19 coritiba londrina maringá suspensão jogos paranaense
Primeira rodada do Campeonato Paranaense foi suspensa. (Geraldo Bubniak/AGB)

A primeira prefeitura a se manifestar foi a de Cascavel, ainda na parte da manhã. O município tentou liberação do jogo, mas acabou acatando o pedido do MPPR e impedindo a partida entre FC Cascavel e Paraná Clube, prevista para às 19h30.  O Tricolor já estava na região oeste e fez um trabalho físico com os jogadores antes de retornar para Curitiba no período da tarde.

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, publicou um decreto proibindo qualquer evento ou atividade no Estádio do Café. A medida foi tomada por volta das 16h, quando Londrina e Maringá estavam se deslocando para o estádio. As equipes chegaram a divulgar escalações e fazer o trabalho de aquecimento, mas a Guarda Municipal ocupou parte do gramado para evitar o início do jogo. Os jogadores voltaram para os vestiários e os dirigentes aceitaram a suspensão.

Em Curitiba, a Secretaria Municipal de Saúde vetou qualquer possibilidade de jogo. O Coritiba deveria encarar o Cascavel CR neste domingo (28), às 16h, no Couto Pereira. No entanto, a realização não está autorizada pelo município.

“O evento não foi autorizado pelo município. A Federação Paranaense não pediu autorização para a Secretaria Municipal de Saúde. Caso esse pedido tivesse sido feito, seria negado por causa da vigência do decreto estadual 6.983/21, adotado pelo município pelo decreto 400/21”, diz a prefeitura.

Por fim, a prefeitura de Toledo também comunicou que proíbe a partida de futebol. O município foi o último a receber um ofício do MPPR e também seguiu a recomendação. O time da cidade receberia o Rio Branco, de Paranaguá, neste domingo (28).

CLUBES APONTAM DESRESPEITO

FC Cascavel e Paraná Clube aceitaram a decisão municipal, mas já sabiam da possibilidade de suspensão do jogo desde ontem. Por outro lado, Londrina e Maringá ficaram irritados com a maneira com que o processo se deu. O Tubarão iria transmitir a partida na TV Londrina e tinha funcionários desde às 11h no Estádio do Café.

“Foi a pior maneira possível. Recebemos a notícia às 16h, quando estávamos nos deslocando para cá. Tentamos de tudo com o prefeito. Ele conversou com a promotora e não chegaram a um bom senso. Eu fico entristecido com a maneira que eles fizeram com os clubes. Foi uma falta de respeito muito grande, da promotoria do MP e do prefeito também. Infelizmente teve jogo a a 150 quilômetros daqui e em Londrina não teve”, pontuou Sergio Malucelli, gestor do Londrina.

Os visitantes também estavam a caminho do estádio quando foram avisados do eventual adiamento.

“O Maringá se programou. Recebemos a notícia no caminho do estádio e ficamos perplexos com o horário que saiu a decisão. A gente não acreditava que seria cancelado tão em cima da hora”, completa o presidente do Maringá FC, Joao Vitor Mazzer.

Os clubes ainda argumentam que o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, concordou com a manutenção do Campeonato Paranaense durante a vigência do decreto restritivo contra a Covid.

Coritiba, Cascavel CR, Toledo e Rio Branco não se pronunciaram até o momento sobre as suspensões dos jogos deste domingo.

Previous ArticleNext Article