Canoísta paranaense está classificado para os Jogos Olímpicos do Rio

Fernando Garcel


O atleta Felipe Borges, de 22 anos, vai representar o Paraná nos Jogos Olímpicos Rio 2016, que começa oficialmente no dia 5 de agosto. Nascido em Foz do Iguaçu, no oeste do estado, o canoísta é a revelação do projeto social Meninos do Lago, uma parceria entre a Itaipu Binacional e Confederação Brasileira de Canoagem, e foi o único iguaçuense classificado em toda a competição.

A vaga olímpica foi confirmada na terceira etapa da Copa do Mundo de Canoagem Slalom, na França, disputada na última sexta-feira (17). Borges, que já tinha bons tempos registrados nas duas etapas anteriores, garantiu a vaga na modalidade Canoa Masculino Individual (C1). “Sempre foi um sonho conseguir uma vaga olímpica”, disse. “Só tenho a agradecer ao Projeto Meninos do Lago e à Itaipu, pelo apoio desde o início, e agora também ao BNDES e à GE por estarem conosco. É uma felicidade enorme representar Foz do Iguaçu nos Jogos”, completou.

Entre todas as categorias da canoagem slalom, a disputa na C1 Masculino foi a mais acirrada. Felipe tinha um concorrente de peso, Leonardo Curcel, que tem uma trajetória de vida parecida com a de Felipe. Os dois têm a mesma idade, foram revelados pelo Meninos do Lago e há anos disputam o primeiro lugar nacional na categoria. Faltava definir a vaga mais importante. Enquanto Felipe garantiu sua participação nos jogos pan-americanos e uma medalha de bronze, Leonardo desbancou o conterrâneo e se classificou para o evento teste que aconteceu em novembro passado.

Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional
Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

A boa performance de Charles Corrêa, de Piraju, interior de São Paulo, acirrou ainda mais a competição. Felipe foi melhor e garantiu vaga na seletiva nacional, em abril. Só que na primeira etapa da Copa do Mundo, em Ivrea, na Itália, cometeu alguns erros e viu Charles Corrêa colar na disputa pela vaga. Em La Seu d’Urgell, na Espanha, durante a segunda etapa da competição, Felipe conseguiu desbancar Leonardo e Charles. Com o bom resultado, precisava apenas garantir a participação na terceira etapa. “Eu vi de perto que poderia perder, mas voltei a ter foco total.”

Agora, o canoísta volta para Foz do Iguaçu nesta semana e na próxima quinta-feira (30) vai desfilar com a tocha olímpica pela cidade.

Projeto de sucesso

Felipe Borges é um exemplo de sucesso de uma ação inovadora na Canoagem Brasileira, que alinha esporte, estudos e resultados. Pelo projeto social Meninos do Lago, que conta com o apoio do com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e General Electric (GE), já passaram mais de 500 jovens carentes de Foz do Iguaçu. Ao longo do tempo, o projeto, que usa a estrutura do Canal Itaipu, dentro da usina, se consagrou por revelar grandes talentos.

Para Valdecir Fernandes da Cruz, presidente da Federação Paranaense de Canoagem, o objetivo está sendo alcançado. Hoje, metade da equipe permanente de canoagem slalom é formada por ex-integrantes do Meninos do Lago. A Fepacan iniciou os trabalhos do projeto, que depois foi abraçado pela Confederação Brasileira de Canoagem, Itaipu, BNDES e GE.

Previous ArticleNext Article