Ceará vence Bahia pelo bicampeonato da Copa do Nordeste

Jorge de Sousa

Ceará vence Bahia pelo bicampeonato da Copa do Nordeste

O Ceará venceu o Bahia por 1 a 0 na noite desta terça-feira (4) para conquistar o bicampeonato da Copa do Nordeste. O gol do título foi marcado pelo atacante Cléber, aos 15 minutos do segundo tempo.

O duelo foi realizado no Estádio Roberto Santos, em Salvador, sem a presença de público devido a pandemia da Covid-19.

Como havia vencido o jogo de ida por 3 a 1, o Ceará poderia até perder a partida de volta por um gol de diferença que ainda assim seria campeão.

Esse foi o primeiro título de Guto Ferreira no comando do Ceará, sendo que o treinador já havia vencido a Copa do Nordeste em 2017, justamente pelo Bahia.

O título também garante o Ceará já classificado às oitavas de final da Copa do Brasil de 2021.

Desde o retorno da Copa do Nordeste em 2013, o Estado do Ceará é o maior vencedor da competição com dois títulos do ‘Vozão’ (2015 e 2020) e um do Fortaleza (2019).

Com o Campeonato Brasileiro começando neste final de semana, o Ceará viaja para Recife, encarar o Sport na Ilha do Retiro, neste sábado, às 21h.

Já o Bahia teve seu jogo contra o Botafogo adiado por estar na disputa da Final do Campeonato Baiano contra o Atlético de Alagoinhas.

BAHIA PRESSIONA, MAS NÃO FURA BARREIRA DO CEARÁ

Pituaçu sem público coroou o Ceará bicampeão da Copa do Nordeste. (Reprodução/Twitter Bahia)

A estratégia do jogo já era conhecida antes mesmo da bola rolar. Guto Ferreira ia armar o Ceará com duas linhas de quatro jogadores postados, esperando a chance de contra-atacar.

Já Roger Machado apostou em um time mais solto com Rodriguinho na armação e velocidade de Elber e Rossi pelas pontas.

No primeiro tempo as linhas de Ferreira embolaram o meio campo e o Bahia criou suas primeiras chances em chutes de longa distância.

Primeiro com Fernandão aos sete minutos e posteriormente com Rodriguinho aos 19 minutos, ambos sem levar grande perigo para Fernando Prass.

Mas Fernandão teve nova chance aos 22 minutos. Rodriguinho fez bom cruzamento e o centroavante cabeceou firme, mas a bola desviou em Fabinho e foi para fora.

No lance, o árbitro Caio Max Augusto analisou a jogada no VAR, mas não assinalou a penalidade por toque no braço de Fabinho.

O segundo tempo começou com o mesmo ritmo. Pressão, mas sem efetividade do Bahia e Fernando Prass sem precisar fazer grandes defesas para manter o placar zerado.

Só que aos 15 minutos, o Ceará encaixou seu primeiro bom contra-ataque na partida. Leandro Carvalho puxou pela esquerda e laçou Bruno Pacheco. O lateral emendou de primeira e encontrou Cléber na área para balançar as redes.

Fernandão teve mais uma chance para balançar as redes aos 36 minutos. Rodriguinho encontrou o centroavante na área, mas o atacante não rematou forte e Fernando Prass fez uma tranquila defesa

Previous ArticleNext Article