Coritiba busca empate com Ceará e se mantém no G4

Em jogo com muitos espaços para as duas equipes, o Coritiba saiu atrás, mas buscou o empate no apagar das luzes com Adrián Martínez.

Redação - 04 de junho de 2022, 21:10

Felipe Dalke/Coritiba
Felipe Dalke/Coritiba

Coritiba e Ceará empataram em 1 a 1, na noite deste sábado (4), na Arena Castelão, em partida válida pela 9ª rodada do Brasileirão. Os donos da casa saíram na frente com Mendoza, na primeira etapa. Adrián Martínez foi o autor do gol que selou o empate.

O resultado em Fortaleza mantém as equipes nas situações em que se encontravam. Com o ponto somado fora de casa, o Coxa permanece provisioriamente na 4ª colocação, agora com 14 pontos. O Vozão manteve a 15ª colocação, com 10 pontos.

Cinco partidas completam a 9ª rodada do Brasileirão entre domingo (5) e segunda-feira (6). O alviverde ainda pode ser ultrapassado pelo Botafogo, que recebe o Goiás no encerramento da rodada.

O JOGO

O jogo na Arena Castelão começou com muito espaço e pouca intensidade das equipes. A marcação distante permitia às equipes trocas de passes sem pressão. Apesar disso, as equipes se mostraram pouco efetivas.

Aos 12 minutos da primeira etapa, os donos da casa tiveram um pênalti marcado, posteriormente anulado pela arbitragem. Dois minutos depois foi o Coritiba quem assustou em finalização de Fabrício Daniel, defendida por João Ricardo.

O Coxa voltou a assustar com Adrián Martínez, aos 30 minutos. De cabeça, o argentino finalizou rente à trave. O lance foi anulado por impedimento.

Aos 34 minutos, o Ceará perdeu uma chance com Rodrigo Lindoso, que finalizou sem direção. Dois minutos depois, o Vozão abriu o placar. Em contra-ataque, Mendoza venceu Henrique na velocidade e, já dentro da área, chutou firme para vencer Alex Muralha sem dificuldades.

Na segunda etapa, as equipes continuaram a dar espaço no meio-campo. A primeira chance de gol foi do Coritiba, com Igor Paixão. O atacante conduziu a bola pelo lado esquerdo do campo, cortou para o meio e finalizou na trave. João Ricardo ficou com a bola no susto.

Aos 16 minutos da etapa final, Alex Muralha fez uma importante intervenção e impediu que o Vozão ampliasse o placar com Matheus Peixoto. Três minutos depois, o arqueiro fez outra defesa difícil em finalização de Mendoza.

O Ceará continuou dominando as ações ofensivas e chegou novamente ao ataque com Vina, aos 24 minutos. O meia recebeu na área, fez o pivô e chutou. O lance foi interrompido após a arbitragem anotar impedimento.

O técnico Gustavo Morínigo lançou mão de uma substituição tripla para mudar a história do jogo. No meio, Robinho entrou na vaga de Bernardo; Natanael substituiu Nathan na lateral direita; e Clayton entrou na vaga de Thonny Anderson para reforçar o ataque.

E dos pés de Robinho teve início a reação coxa-branca. Alef Manga foi lançado em profundidade e, de primeira, ele encontrou Ádrian Martínez. Cara a cara com o goleiro João Ricardo, o centroavante argentino teve tranquilidade para tocar por cima do arqueiro e igualar o placar aos 39 minutos.

O gol de empate empolgou o Coritiba, que quase virou aos 43 minutos, com Alef Manga. O atacante dominou a bola na área, pelo lado direito, cortou dois marcadores com um drible só e finalizou de perna esquerda. De cabeça, o zagueiro Messias salvou o que seria o gol da virada.