Chapecoense segura Atlético-MG e leva um 0 a 0 para o jogo de volta

O Atlético-MG teve quase 70% de posse de bola e passou boa parte do jogo no campo de ataque. No entanto, a pontaria dos ..

Folhapress - 02 de maio de 2018, 22:07

Bruno Cantini / Atlético
Bruno Cantini / Atlético

O Atlético-MG teve quase 70% de posse de bola e passou boa parte do jogo no campo de ataque. No entanto, a pontaria dos jogadores do time mineiro não estava boa e o Galo não saiu do 0 a 0 contra a Chapecoense, no Independência, pelo duelo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Com o resultado, no jogo da volta, marcado para o dia 16, na Arena Condá, um novo empate levará a decisão da vaga nas quartas de final para a disputa de pênaltis. Quem vencer entre Atlético e Chapecoense estará classificado. Na edição 2018 da Copa do Brasil, o gol marcado fora de casa não é mais usado como critério de desempate.

Os números do jogo são claros. Mandante, o Atlético foi muito superior ao rival. A Chapecoense pouco conseguiu atacar, enquanto o Galo jogou praticamente os 90 minutos no campo de ataque. Com muita paciência para tocar a bola e buscar espaços, o time alvinegro criou algumas oportunidades, mas faltou capricho ou tranquilidade no momento de finalizar. No total, foram 17 tentativas, mas somente quatro foram no rumo do gol defendido por Jandrei

Antes do duelo com o Atlético, a Chape enfrentou o Palmeiras, em São Paulo, pela terceira rodada do Brasileirão. A estratégia usada três dias atrás foi repetida no Horto. Duas linhas de quatro jogadores bem recuados e poucas tentativas de contra-ataques. Apesar da postura recuada, a Chapecoense permitiu que o Galo conseguisse finalizar muitas vezes. Por sorte, a pontaria dos atleticanos não estava boa

Desde que Thiago Larghi virou o treinador do Atlético, embora ainda esteja como interino, o time mudou bastante a forma de jogar. A principal alteração é no modo de trocar passes. É uma equipe que gosta de construir as jogadas desde a defesa, deixando os chutões de lado. Em uma das boas jogadas diante da Chape, o Atlético surpreendeu com uma bela troca de passes e quase resultou em um golaço, mas Gabriel mandou para fora.