Chapecoense segura o empate e faz história na Sul-Americana

A Chapecoense soube jogar com o regulamento na mão, teve chances para marcar, mas ao segurar o empate por 0 a 0 contra o..

Redação - 23 de novembro de 2016, 23:39

A Chapecoense soube jogar com o regulamento na mão, teve chances para marcar, mas ao segurar o empate por 0 a 0 contra o San Lorenzo em uma Arena Condá lotada com mais de 17 mil torcedores, e fará uma final inédita em sua história contra o vencedor de Nacional de Medellín e Cerro Porteño.

Depois de um início de partida envolvente,  time da casa teve chances de marcar , mas viu o San Lorenzo equilibrar a partida e quase marcar em uma bola mal atrasada por Ananias.

Aos 25, William Thiego marcou um gol, mas foi anulado por impedimento.  Na segunda etapa a Chape teve chances claras de empatar, mas Kempes e Lucas Gomes perderam excelentes chances de ampliação.

Mas a principal surpresa estava reservada para o último lance, quando Danilo salvou com os pés a última bola do jogo, chutada à queima roupa por Blandy na linha da pequena área.

A Chapecoense eliminou o Cuiabá, Independiente e Junior Barranquilla, nas fases anteriores e em caso de conquista a Chape pode ser o terceiro time campeão da Sul-Americana, ao lado e Inter e São Paulo. Além disso ganharia a vaga para a Libertadores de 2017.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 

Danilo, Caramelo, Willian Thiego, Neto e Dener Assunção; Josimar, Gil (Ségio Manoel) e Cleber Santana; Ananias, Tiaguinho (Lucas Gomes) e Kempes (Bruno Rangel). Técnico: Caio Jr.

SAN LORENZO

Torrico; Angeleri, Coloccini, Caruzzo(Diaz), Emanuel Más; Mussis (Ávila), Cauteruccio, Corujo (Blandi), Ortigoza, Blanco; Cerutti.  Técnico: Diego Aguirre

Cartões amarelos: Gil, Angelleri, Caruzzo e Blandi