Chelsea segura Manchester City e Liverpool é campeão da Premier League

Jorge de Sousa

Chelsea segura Manchester City e Liverpool é campeão da Premier League

Após o empate entre 2 a 1 entre Chelsea e Manchester City na tarde desta quinta-feira (25), o Liverpool conquistou a Premier League.

Esse título encerra um jejum de 30 anos e foi o primeiro título do Liverpool com o formato Premier League, sendo o 19° em toda história do Campeonato Inglês, atrás apenas do Manchester United (20) em número de conquistas.

Pulisic abriu o placar para o Chelsea em Stanford Bridge, Kevin De Bruyne chegou a empatar, mas Willian em cobrança de pênalti garantiu a vitória dos Blues.

Esse duelo encerrou a 31ª rodada Premier League, que terá em sua próxima rodada jogos de sábado (27) até a próxima quinta-feira (2).

CHELSEA ABRE VANTAGEM PELA CHAMPIONS LEAGUE

Com o título da Premier League definido, a briga pelas vagas na próxima edição da Uefa Champions League ganham o foco na competição.

Com Liverpool e Manchester City praticamente garantidos, o Chelsea deu um passo importante rumo a vaga na competição europeia.

Os Blues estão na quarta posição, apenas um ponto abaixo do Leicester City, tendo cinco pontos de vantagem para o Manchester United e o Wolverhampton.

Vale lembrar que o Manchester City foi punido pela Uefa por ter descumprido as regras do Fair Play Financeiro, tendo utilizado a empresa Etihad como laranja para receber dinheiro do proprietário, o sheik Mansour bin Zayed Al Nahyan.

Além da multa de R$ 140 milhões, a equipe está impedida de disputar as duas próximas edições da Uefa Champions League.

O City entrou com recurso junto ao TAS (Tribunal Arbitral do Esporte) para tentar reverter ou diminuir a pena. Caso ela seja mantida o quinto colocado da Premier League irá garantir vaga na competição europeia.

PULISIC E WILLIAN EM GRANDE TARDE EM LONDRES

Chelsea segura Manchester City e Liverpool é campeão da Premier League
Pulisic marcou o primeiro gol da partida e teve finalização retirada em cima da linha por Kyle Walker. (Reprodução/Twitter Chelsea)

Chelsea e Manchester City protagonizaram um jogo movimentado e com boas chances de gol em Stanford Bridge. Os Blues iniciaram melhor o primeiro tempo e abriram o placar aos 35 minutos.

Gundogan e Mendy se atrapalharam no meio de campo e Pulisic roubou a bola. O atacante disparou e na saída de Ederson finalizou cruzado para abrir o placar.

Mas o talento de De Bruyne recolocou o Manchester City na partida. Aos dez minutos do segundo tempo, o meia bateu falta da entrada da área no ângulo esquerdo de Kepa.

O gol deixou o jogo ainda mais intenso e em 23 minutos minutos a partida teve ao menos cinco chances claras de gol, uma expulsão e a vitória do Chelsea decretada.

Logo aos 11 minutos, Kepa saiu jogando errado e De Bruyne lançou Mahrez. O argelino rolou para Sterling finalizar e acertar o poste esquerdo.

Aos 17 minutos foi a vez de Ederson sair jogando mal e entregar a bola de presente para Mason Mount. O inglês invadiu a área e finalizou a centímetros do poste esquerdo.

O Chelsea ganhou corpo e Pulisic ficou perto de balançar novamente as redes aos 25 minutos. O norte-americano foi lançado, driblou Ederson e rolou para o gol. Em cima da linha, Kyle Walker cortou de carrinho.

Mas aos 29 minutos, Fernandinho evitou gol de Willian com o braço e com o auxílio do VAR o Chelsea teve direito a penalidade máxima.

William chamou a responsabilidade e cobrou firme no canto esquerdo alto para garantir a importante vitória do Chelsea e o fim do jejum do Liverpool.

Previous ArticleNext Article