Clubes aprovam VAR no Brasileiro e rejeitam limite de troca de técnico

Os clubes da Série A aprovaram a implantação do árbitro de vídeo (VAR) para o Brasileiro-2019. Em compensação, rejeitara..

Folhapress - 22 de fevereiro de 2019, 17:44

PR - SULAMERICANA - ATLETICO PR X BAHIA - ESPORTES - Monitor do VAR  durante partida da volta das quartas de final da Copa Sulamericana 2018, na Arena da Baixada, em Curitiba, nesta quarta-feira (31). Foto: Geraldo Bubniak /AGB
PR - SULAMERICANA - ATLETICO PR X BAHIA - ESPORTES - Monitor do VAR durante partida da volta das quartas de final da Copa Sulamericana 2018, na Arena da Baixada, em Curitiba, nesta quarta-feira (31). Foto: Geraldo Bubniak /AGB

Os clubes da Série A aprovaram a implantação do árbitro de vídeo (VAR) para o Brasileiro-2019. Em compensação, rejeitaram a limitação de troca de técnicos. Essa foi uma das propostas da CBF com a intenção de permitir que os times pudessem demitir apenas um treinador por campeonato.

Foi decisivo para aprovação do VAR que a CBF aceitou pagar a maior parte dos custos (tecnologia), enquanto os clubes ficarão com as despesas de pessoal de arbitragem.

No caso dos técnicos, o Flamengo levantou proposta contrária para manter sem limites. A maioria dos clubes votou juntamente com os rubro-negros, enquanto alguns poucos foram contra.

Além disso, os clubes aumentaram a limitação para jogadores no elenco. A CBF tinha proposta que fosse de 40 atletas. Os times aprovaram com 45 jogadores, mais uso livre da divisão de base.

Essas propostas foram feitas pela CBF com intenção de fazer a modificações no Brasileiro. A confederação já tinha proposto em anos anteriores essa restrição à troca de técnicos, mas os times sempre têm ser demonstrado contra a ideia. Isso se confirmou novamente na reunião desta sexta-feira.