Clubes da Série A querem criar liga para organizar o Brasileirão

Redação

Brasileirão liga clubes CBF futebol brasileiro

Quase todos os clubes da Série A decidiram criar uma liga para organizar o Brasileirão, que hoje é cuidado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O objetivo é cuidar da primeira divisão a partir da próxima temporada, de acordo com informações publicadas pelo Ge.Globo.

Dos 20 participantes da atual Série A do Brasileirão, apenas o Sport não assinou o documento. O Rubro-Negro pernambucano não é contrário a ideia, mas está sem presidente com a renúncia de Milton Bivar nesta terça-feira (15). O clube vai organizar uma eleição para definir o novo mandatário.

A ideia dos clubes em se unirem ganhou força após o afastamento do presidente da CBF, Rogério Caboclo, por conta de denúncia de assédio sexual. Os dirigentes se reuniram nesta terça em hotel no Rio de Janeiro para colocar a ideia no papel. O assunto será levado à CBF em reunião com o presidente interino Antônio Carlos Nunes, os vices e os diretores.

QUAIS OS OBJETIVOS DOS CLUBES DA SÉRIE A DO BRASILEIRÃO?

Os clubes só participam da Assembleia Geral Eleitoral para escolher o presidente da CBF e os vices. Porém, o poder do voto é menor que os das federações. As entidades têm peso 3, os participantes da Série A têm peso 2 e da Série B têm peso 1. Ou seja, a ideia é tirar a concentração das federações estaduais.

Porém, as equipes terão que contar com o aval das próprias federações para ter a aprovação da ideia. Apenas as 27 federações estaduais participam da Assembleia Geral Administrativa, de acordo com o estatuto da CBF.

“É facultado à CBF, a seu exclusivo critério e nos termos do presente Estatuto, mediante decisão de sua Assembleia Geral Administrativa, admitir a vinculação de Ligas constituídas ou organizadas por entidades de prática desportiva, para fins de integração de suas competições ao calendário anual de eventos oficiais do futebol brasileiro e para seu reconhecimento ou credenciamento na estrutura ou organização desportiva de futebol, no âmbito regional, nacional ou internacional”, diz o artigo 24.

Além disso, os clubes tratam outros assuntos como prioridade para tratar com a CBF. De acordo com Marcel Rizzo, do UOL, o desejo é que a confederação tenha um poder político maior para aprovar a lei do mandante, a paralisação dos jogos durante a Data Fifa e a transparência e capacitação dos árbitros.

CONFIRA O DOCUMENTO NA ÍNTEGRA ASSINADO PELOS 19 CLUBES DO BRASILEIRÃO

“Por unanimidade dos presentes, 19 Clubes da Série A do Futebol Brasileiro – em razão de diversos acontecimentos que vêm se acumulando ao longo dos anos e que revelam um distanciamento total e absoluto entre os anseios dos clubes que dão suporte ao futebol profissional brasileiro e a forma como que é gerida a CBF – reunidos nesta data, decidiram adotar postulações e resoluções na forma abaixo elencada:

1. Requerer a imediata alteração estatutária que consagre uma maior participação dos Clubes nas decisões institucionais e na gestão da CBF, admitindo-se os clubes como filiados desta entidade;

2. Dentre os itens desta alteração estatutária, necessariamente deve ser incluída a votação igualitária nas eleições para escolha do Presidente e Vice-Presidentes da CBF, sendo certo que Federações e Clubes das Séries A e B terão seus votos contados de forma unitária e com o mesmo peso entre si;

3. Ainda no que se refere à alteração estatutária, inclui-se o fim dos requisitos mínimos para inscrição nas chapas concorrentes à eleição desta entidade, abolindo-se a necessidade de apoio de 8 (oito) federações e 5 (cinco) Clubes, permitindo-se o lançamento de chapas que tenham o apoio expresso de, ao menos, 13 eleitores independente de serem clubes ou federações;

4. Comunicar a decisão da criação imediata de uma Liga de futebol no Brasil, que será fundada com a maior brevidade possível e que passará a organizar e desenvolver economicamente o Campeonato Brasileiro de Futebol. Além dos Clubes signatários, os Clubes da Série B serão convidados a integrara a Liga.

Os clubes adotarão medidas efetivas para consumar a sua associação, para, de forma organizada, exercerem a administração do futebol brasileiro e do seu calendário.”

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="770199" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]