Clubes discutem adiar rodada do Brasileiro após STJD permitir torcida ao Flamengo

Folhapress

CBF STJD Flamengo Maracanã público torcida estádios Série A Brasileiro

Logo após a decisão do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) de liberar público em três partidas do Flamengo, os 19 demais times da Série A do Campeonato Brasileiro decidiram articular um movimento para adiar a próxima rodada do Nacional. Eles alegam que a decisão afeta o equilíbrio técnico do torneio. A informação é do portal UOL.

Essa possibilidade de adiamento já havia sido debatida pelas equipes no Conselho Técnico extraordinário do campeonato, realizado no início do mês. A ideia é sustentada com base num texto divulgado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) após o encontro que reuniu os 19 times.

“Caso os clubes sinalizem com a utilização de liminar para contar com público nos estádios, a CBF irá analisar juridicamente a questão, uma vez que interfere na esfera de direito de terceiros adquirentes de propriedades comerciais da competição”, diz trecho do documento.

Ainda de acordo com o portal, o clima entre os dirigentes desses clubes é de irritação com a manutenção da liminar que libera torcida do Flamengo nos estádios em três partidas do clube. O adiamento da rodada, prevista para os dias 18, 19 e 20, ainda não está definido, mas muitos clubes já sinalizaram apoio.

“Se tiver público em algum jogo, está é a decisão dos 19 clubes. [A decisão] através do conselho técnico”, disse o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan.

Os clubes ainda estão ponderando algumas situações, como o contrato que eles mantém com Globo, dona dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. A emissora teria sua grade afetada, assim como o serviço do Premiere.

O primeiro dos três jogos do Flamengo nos quais o clube conseguiu liberação para ter público será contra o Grêmio, nesta quarta-feira (15), pelas quartas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, em Porto Alegre, não houve a presença de torcedores e os cariocas venceram por 4 a 0.

Ao negar o pedido dos clubes para suspender a liminar que concedia permissão ao time rubro-negro, o presidente do SJTD, Otávio Noronha, afirmou que não cabe ao tribunal impedir a presença de torcedores nos estádios e, sim, aos governos estaduais.

“Não cabe em princípio, à Entidade de Administração do Desporto, se imiscuir e negar vigência à execução do conjunto de medidas adotadas pelo Estado, para a retomada gradual das atividades – inclusive com reflexos na economia – por lhe faltar, além de competência, o adequado respaldo técnico e a legitimidade atribuída aos governantes democraticamente eleitos”, afirma trecho do documento.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="790035" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]