Com 9 anos, surfista paranaense conquista dois troféus no exterior e disputa campeonato em SP

Redação


Natural de Matinhos, no litoral do Paraná, o surfista mirim Ryan Coelho, de 9 anos, volta de uma temporada no exterior e está novamente na busca por novos resultados nas competições de base do surf brasileiro. Neste final de semana, o paranaense encara o Hang Loose Surf Attack no município de São Sebastião, em São Paulo.

Apesar da idade, Ryan encarou as ondas da Costa Oeste americana e voltou para casa com 2 troféus em duas finais. Antes de estrear, o garoto de Matinhos já viu uma diferença bastante grande em relação às competições brasileiras. Ondas maiores e perfeitas, nível técnico altíssimo, e eventos muito disputados: nos Estados Unidos, as competições de base reúnem um total de 6 atletas por baterias, bem mais do que os torneios brasileiros, nos quais são 4 surfistas no mar.

DCIM141GOPROMesmo competindo com garotos mais velhos, Ryan ficou na quinta colocação na etapa do Chevrolet Revolt Summer Surf Series, disputado no Pier de Ocean Beach em San Diego. Na competição, uma das mais tradicionais da California, o paranaense colocou no bolso até mesmo o “local” Tosh Tudor, filho do multiatleta e bicampeão mundial de longboard, Joel Tudor.

Mas a cereja no bolo veio semanas depois quando o pequeno surfista participou pela primeira vez de uma competição promovida pela WSA (Western Surfing Association), a principal Associação do esporte na Califórnia. Competindo contra a “nata” do Surf local, Ryan novamente se colocou entre os principais atletas de sua categoria, registrando a quarta posição no campeonato disputado em Avalanche Beach, também em San Diego.

O saldo da viagem também foi positivo pela captação de novas parcerias, agora com empresas americanas, que serão as novas fornecedoras de equipamentos para o atleta: a Future Fins, de San Diego, e a Sharpeye, de Huntington Beach (fornecedora das pranchas do Top mundial Filipe Toledo). As empresas se juntam aos patrocinadores de Ryan Coelho no Brasil: Tokoro Surfboards, Atlantic Surf, Banana Wax e Brazinco.

De volta ao Brasil

Agora, o paranaense foca na disputa do Hang Loose Surf Attack, onde poderá colocar em prova tudo o que treinou nas ondas californianas. Independente de resultado, Ryan vai construindo seu caminho para um possível futuro na elite do esporte, seguindo os passos de outros atletas que já fizeram o orgulho do esporte paranaense: Peterson Rosa, Jihad Khodr e Bruna Schmitz.

O evento acontece na Praia da Baleia, no município de São Sebastião (SP), neste sábado e domingo (dias 22 e 23). Mesmo com uma etapa a menos do que os outros competidores, Ryan espera surfar bem na terra de Gabriel Medina e alcançar o topo do ranking do campeonato. O objetivo é passar suas baterias na zona de classificação, e se possível, alcançar mais um pódio para seu currículo. Além, é claro, de mais troféu em sua estante.

Redação com Federação Paranaense de Surf

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="392789" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]