Comitê Organizador dos Jogos admite erro no caso Juma

Redação


O Comitê Organizador da Rio-16 admitiu que errou ao permitir que a onça Juma, morta pelo Exército, participasse de toda solenidade da Tocha Olímpica acorrentada. Após os festejos, Juma tentou fugir, mas foi alvo de tranquilizantes, logo depois, já refeita, ameaçou atacar um dos cuidadores e foi abatida por soldados.

“Erramos ao permitir que a Tocha Olímpica, símbolo da paz e da união entre os povos, fosse exibida ao lado de um animal selvagem acorrentado. Essa cena contraria nossas crenças e valores”, admitiu o Comitê em texto publicado no Facebook. “Estamos muito tristes com o desfecho que se deu após a passagem da tocha. Garantimos que não veremos mais situações assim nos Jogos Rio 2016”, conclui o comunicado.

Previous ArticleNext Article