Conselho Tutelar diz que era quase “escravidão” e Sport Club nega acusações

Jordana Martinez


Redação com i44News

Seis dirigentes e empresários vinculados ao Sport Club Campo Mourão, do interior do Paraná, estão sendo acusados pelo Ministério Público (MP) do Paraná pelos crimes de organização criminosa, estelionato e maus-tratos.

O clube é acusado de atrair adolescentes e jovens de outras regiões com a falsa promessa de treinamento e suporte na carreira como jogador profissional de futebol. De acordo com o MP, seriam ao menos sete casos suspeitos de exploração de jovens atletas.

Em entrevista ao site i44News, de Campo Mourão, o Presidente do Sport Club Campo Mourão, Luiz Carlos Kehl, 69, disse não ter ficado surpreso com a denúncia do MP e negou todas as acusações. “O que ocorre é que a gente traz empresários para administrar o clube. Questão de pagamento, alimentação, contrato com jogador, tudo isso não é parte minha, é dos administradores. Agora, dizer que é uma quadrilha, isso não é verdade, nunca peguei um centavo de nenhum jogador”, explicou.

Sobre as denúncias de maus tratos e condições inadequadas, Kehl afirmou que os relatos repassados ao Conselho Tutelar foram manipulados por atletas que não passaram nos testes.

O presidente do time falou ainda que, por determinação do MP, não há mais adolescentes no local e toda estrutura vai ser desocupada nos próximos dias para uma reforma completa no prédio. Segundo ele, todos os dirigentes envolvidos nas irregularidades tiveram o contrato com o clube encerrado.

Leia a matéria completa em i44News

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.