Brasil para na Bélgica e adia sonho do hexa

Roger Pereira

Num lance de infelicidade, num contra-ataque perfeito e numa atuação impecável do goleiro Courtois, o Brasil parou nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. A seleção brasileira até lutou, fez um segundo tempo de muita pressão, mas não conseguiu reverter o placar adverso e acabou derrotada por 2 a 1. Foram 26 finalizações brasileiras contra apenas oito da Bélgica, que nem precisou chutar a gol para fazer o primeiro.

O primeiro tempo foi todo de posse de bola do Brasil, mas com a Bélgica aproveitando muito bem os contra-ataques. Levando perigo ao gol brasileiro e conseguindo abrir a vantagem de 2 a 0. Nos primeiros 10 minutos, o Brasil teve duas grandes chances, em escanteio. Na primeira, aos 7′, Thiago Silva acertou a trave. Na segunda, aos 9′, Paulinho ficou com a sobra na marca do pênalti, mas chutou mascado.

A primeira vez que assustou, aos 12′, a Bélgica conseguiu um escanteio. E, numa infelicidade, após cobrança no primeiro pau, Fernandinho desviou para trás, fazendo gol contra.

Mesmo perdendo, o Brasil não se desesperou, continuou com a posse de bola, trocando passes para tentar chegar ao gol. Gabriel Jesus perdeu duas chances, Philippe Coutinho arriscou dois bons chutes de fora da área, mas Courtois fez belas defesas. E num escanteio para o Brasil, a Bélgica encaixou um contra-ataque perfeito, aos 30′, com Lukaku encontrando De Bruyne na entrada da área para fazer 2 a 0.


Na segunda etapa, só deu Brasil, Com Firmino no lugar de Willian, Douglas Costa, no de Gabriel Jesus e, depois, Renato Augusto na vaga de Paulinho, o Brasil foi todo pressão. Antes de sair, Jesus ainda pediu pênalti num carrinho que sofreu de Company na área, mas o árbitro sequer quis consultar o VAR. No segundo tempo todo, a Bélgica só chegou uma vez, num contra-ataque com Hazard, enquanto o Brasil teve várias chances, que pararam em Courtois.

O gol brasileiro só saiu aos 30 minutos, quando Coutinho fez grande enfiada de bola, por elevação, para Renato Augusto, que, de cabeça, diminuiu o placar. Logo depois do gol, o Brasil ainda teve outras três boas chances, com Firmino, Renato Augusto e Coutinho, mas eles finalizaram para fora.

Aos 48′, Neymar teve a última chance, batendo de fora da área, no ângulo e Courtois fez seu último milagre para segurar a vaga belga. Se faltava um grande vitória sobre uma grande seleção para afirmar a atual equipe belga como uma das melhores do mundo. Está feito.

Post anteriorPróximo post
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal
Comentários de Facebook