Copa do Brasil: Athletico perde pênalti e estreia com derrota para o Flamengo nas oitavas; veja o gol

Rafael Nascimento


Atual campeão da Copa do Brasil, o Athletico acabou derrotado pelo Flamengo por 1 a 0 em sua estreia na competição nacional em 2020, na noite desta quarta-feira (28) na Arena da Baixada, em Curitiba, no confronto de ida das oitavas de final.

Bruno Henrique, no primeiro tempo, anotou o gol do time carioca.

Titular com Paulo Autuori, o atacante Walter teve a chance de empatar na etapa final, em cobrança de pênalti, mas parou no jovem goleiro Hugo, de 21 anos, destaque da noite.

O Furacão não pode contar com o zagueiro Thiago Heleno, que testou positivo para a covid-19 horas antes do confronto.

As equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (4), na partida de volta das oitavas de final. O duelo decisivo está marcado para as 21h30, no estádio do Maracanã, no Rio. O Rubro-Negro carioca leva a vantagem de jogar pelo empate no jogo de volta.

Athletico, por sua vez, precisa vencer por dois gols de diferença – em caso de vitória athleticana por 1 a 0, a decisão vai para os pênaltis.

Quem avançar às quartas garante R$ 3,3 milhões – as premiações milionárias nas fases agudas da Copa do Brasil ainda renderão R$ 7 milhões aos times semifinalistas e R$ 54 milhões ao campeão.

Antes disso, os rubro-negros voltam suas atenções ao Campeonato Brasileiro, onde vivem situações completamente opostas. O vice-líder Flamengo recebe no domingo (1), às 16h, o São Paulo, no Maracanã. No mesmo dia e horário, o Athletico, 18º colocado e na zona de rebaixamento, visita o Sport na Ilha do Retiro, em Recife.

ATHLETICO CRESCE NO SEGUNDO TEMPO, TEM CHANCE DO EMPATE, MAS PARA EM HUGO

Rivais de longa data na Copa do Brasil, Athletico e Flamengo protagonizaram dois encontros decisivos na competição nacional: em 2013, o Rubro-Negro carioca ficou com o título, enquanto em 2019, nas quartas de final, o Furacão eliminou o time carioca, sensação do Brasil à época, e arrancou rumo ao título.

Invicto há 11 jogos e vivendo bom momento na temporada, o Flamengo começou a partida dominando as ações e com a marcação ajustada, minando a saída de jogo athleticana. Apesar de manter a posse de bola, o time carioca produziu pouco nos minutos iniciais. Após boa troca de passes, Pedro recebeu na grande área e finalizou com perigo, aos 17, mas errou o alvo.

Pelo Athletico, o técnico Paulo Autuori levou a campo um time modificado, com Walter na referência e Nikão e Reinaldo como escapes. O Furacão respondeu com Nikão, mas o camisa 11 chutou sobre o gol.

Só que o Flamengo não demorou a impor sua qualidade técnica. Aos 19, Isla cruzou na cabeça de Pedro, que acertou a trave de Santos. Bruno Henrique aproveitou o rebote e, com liberdade, empurrou para o gol: 1 a 0.

Pressionado, o Rubro-Negro paranaense seguia com dificuldades para sair jogando e se viu encurralado no campo de defesa pelo adversário. O segundo e último lance agudo athleticano no primeiro tempo aconteceu aos 42, com Walter. Em cobrança de falta, o atacante soltou a bomba e exigiu boa defesa do goleiro Hugo.

O Athletico voltou mais incisivo do intervalo e cresceu de volume, trocando mais passes e rondando a área carioca. Nikão fez boa jogada pela direita e serviu Walter na entrada da área, e o atacante só não empatou graças à grande defesa de Hugo. Pela esquerda, Márcio Azevedo alçou a bola para Léo Cittadini, mas a cabeçada não saiu precisa.

O Furacão seguiu buscando desenvolver seu jogo pelos lados do campo e teve ótima chance de empate aos 19, com Reinaldo. O atacante tabelou com Walter, limpou a marcação e finalizou no canto direito de Hugo, mas o goleiro flamenguista, mais uma vez, evitou o gol.

Léo Cittadini foi calçado por Renê dentro da área, aos 29. Após consultar o VAR, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro confirmou a penalidade. Só que Walter foi parado pelo goleiro Hugo – foi a primeira defesa de pênalti do jovem goleiro, de apenas 21 anos, como profissional.

O lance perdido foi um balde de água fria nas pretensões do Athletico, e o Flamengo voltou a embalar o Flamengo. Depois de contra-ataque puxado por Isla, Bruno Henrique invadiu a área e por muito pouco não anotou um golaço.

Previous ArticleNext Article