Coritiba enfrenta ápice da pressão neste domingo

Narley Resende


Vindo de duas derrotas consecutivas, o Coritiba chega à última rodada do Brasileirão no ápice da pressão para escapar da zona do rebaixamento. Por isso, em uma tentativa de blindar o grupo, a diretoria realizou apenas treinos fechados durante a semana.

Para enfrentar a Chape, que está há nove jogos sem perder e briga pela Libertadores, o técnico Marcelo Oliveira não poderá contar com o zagueiro Werley, no domingo, às 17h, em Chapecó.

O escolhido para a vaga deve ser Márcio. Alan Santos segue como dúvida com dores musculares. As contas Se vencer, o Coxa se livra, mas um empate tende a deixar a situação bem complicada.

Isto porque se o Vitória não for derrotado, uma vitória simples de quaisquer dos outros rivais (Sport ou Avaí), rebaixa o Alviverde. Os pernambucanos recebem um time misto do Corinthians no Recife.

Já o Avaí tem parada dura contra o Santos, fora. Se perder, o Coxa é rebaixado se Sport ou Avaí vencerem. O Verdão ainda poderia se livrar por milagre: se o Vitória for goleado pelo Flamengo e ninguém mais vencer.

Dos quatro desesperados, a situação mais confortável é a do Vitória, que pode se livrar com um empate. Neste caso, o time só seria rebaixado se dois dos três adversários (Coxa, Sport e Avaí) vencerem seus jogos.

 

Previous ArticleNext Article