Coritiba: Morínigo assume responsabilidade por eliminação e explica estratégia

Coritiba reforçou a marcação com a ausência de Igor Paixão, mas a estratégia não funcionou na derrota por 3 a 0 para o Santos

Pedro Melo - 13 de maio de 2022, 08:05

(Divulgação/Coritiba)
(Divulgação/Coritiba)

O técnico Gustavo Morínigo assumiu a responsabilidade pela eliminação do Coritiba na terceira fase da Copa do Brasil. O Coxa, que tinha a vantagem da vitória por 1 a 0 no jogo de ida, perdeu por 3 a 0 na volta e se despediu da competição de mata-mata.

Morínigo ainda destacou que o principal objetivo é a permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. "As coisas não foram bem e sou o principal responsável pelo resultado e pela eliminação. Assumo a responsabilidade e agora temos que pensar no objetivo principal que é ficar na Série A", declarou o treinador.

Sem Igor Paixão, lesionado, o treinador optou por Guillermo de los Santos como substituto. O uruguaio entrou na lateral-direita e Matheus Alexandre jogou adiantado no setor ofensivo. De acordo com o comandante alviverde, a ideia era anular as jogadas de ataque do Santos pelo lado esquerdo.

"A ideia era cortar o setor esquerdo deles, que era muito ofensivo. Fomos bem no primeiro tempo com o Matheus Alexandre, que é rápido, marcou muito bem e procurou chegar bem, como aconteceu no fim. O primeiro e o segundo gols foram chaves para a nossa derrota. Ficamos nervosos", analisou Morínigo.

O técnico também ressaltou que a estratégia não foi a vilã para a derrota do Coritiba na Copa do Brasil. "Não podemos culpar a estratégia hoje. Foi a estratégia que utilizamos, mas não foi um bom dia para nós. Nos faltou um pouco de transição e circulação da bola. Tivemos bem no primeiro tempo, mas tomamos cartões rápido e isso limitou a nossa reação. E no segundo tempo, tomamos os gols que nos deixou sem reação", disse.

AGENDA DO CORITIBA

  • América-MG - domingo (15/05), às 17h30, no Couto Pereira
  • Atlético-GO - sábado (21/05), às 16h30, no Antônio Acioly
  • Botafogo - domingo (29/05), às 16h, no Couto Pereira