Coritiba monitora reforços para quando encerrar o transfer ban

O atacante Caprini, titular do Londrina na Série B, é o nome da vez para reforçar a equipe coxa-branca; goleiro Gabriel Vasconcellos também está na mira

Pedro Melo - 06 de julho de 2022, 15:45

(Ricardo Chicarelli/Londrina EC)
(Ricardo Chicarelli/Londrina EC)

O Coritiba trabalha para resolver o problema do transfer ban, que o impede de registar novos contratos, mas também está de olho em jogadores para reforçar o elenco nas próximas semanas. O nome da vez é o atacante Caprini, titular do Londrina EC na disputa da Série B.

Caprini, de 24 anos, foi revelado pelo Juventude e teve uma curta passagem pelo Athletico em 2018, quando jogou apenas sete partidas no Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Ele ainda passou por Esportivo-RS, Bahia e Ypiranga-RS antes de desembarcar no interior paranaense no ano passado.

Com a camisa do Tubarão, o atacante disputou 60 partidas, marcou sete gols e deu assistências. Na atual Série B, o jogador foi titular em todas as 16 rodadas e marcou o gol da vitória por 2 a 1 sobre o Brusque, em 14 de maio.

Além de Caprini, outro nome que interessa ao Coritiba para a sequência da temporada é de Gabriel Vasconcellos, do Lecce, da Itália. A diretoria coxa-branca tem como um dos principais jogadores a contratação de um novo goleiro.

Gabriel Vasconcellos jogou na base do Cruzeiro, foi vendido ao Milan em 2012 e assinou contrato por cinco temporadas. Porém, o goleiro jogou apenas sete partidas pelo time de Milão e foi emprestado no período para Carpi, Empoli e Napoli.

O camisa 21 ainda jogou no Perugia antes de se transferir para o Lecce, na temporada 2019/2020. Desde então, ele disputou mais de 100 partidas e ajudou o seu atual time a conquistar o título da segundona do Italiano.

QUAL A SITUAÇÃO DO CORITIBA EM RELAÇÃO AO TRANSFER BAN?

A janela de transferências do futebol brasileiro reabre no próximo dia 18 e a diretoria do Coritiba tem até lá para resolver a situação com o atacante Cerutti. O argentino tem a receber R$ 401 mil pelo período em que atuou no Coxa entre 2020 e 2021.

De acordo com o repórter Guilherme Coimbra, da rádio Banda B, o empresário de Cerutti informou que houve a quitação da dívida. O Coritiba ainda não se pronunciou sobre o assunto.