Morínigo explica opção por Rafinha no banco e estratégia frustrada após derrota do Coritiba

Vinicius Cordeiro


O técnico Gustavo Morínigo tentou explicar a opção em barrar o experiente meia Rafinha do time titular na derrota do Coritiba para o Vasco. O comandante paraguaio afirma que escalou o lateral Matheus Alexandre para ganhar velocidade, mas viu que a estratégia não funcionou e mudou de ideia ainda no primeiro tempo.

“A ideia era retroceder para pressionar e roubar a bola, mas não saiu isso e sofremos o primeiro gol. Era utilizar a velocidade com Paixão e Alexandre. Não pudemos fazer isso porque fomos muito pressionados a tomar decisões de bolas longas para os pontas e não soubemos sustentar a posse de bola no ataque. Tivemos que trocar e a partir daí fomos bem, tomando alguns riscos necessários também”, avaliou o treinador.

Vale lembrar que Rafinha entrou no jogo aos 38 minutos do primeiro tempo e melhorou o desempenho da equipe. Na saída do intervalo, contudo, o experiente jogador não escondeu a insatisfação com a ideia do treinador. “Temos que jogar como líderes”, disse ele em entrevista ao Premiere.

Além disso, Morínigo também admitiu que o Coxa estava mais com uma defesa mais sólida antes do jejum de vitórias. Agora são quatro rodadas sem vencer (empates com Confiança e Remo e derrotas para Cruzeiro e Vasco).

O técnico fez questão de ressaltar que o Coxa precisa estar com o grupo unido para chegar ao objetivo.

“Temos que tomar consciência, responsabilidade, cada um de nós, para poder ganhar. É a única maneira de conseguir e precisamos de todos. Eu sou o primeiro responsável e vou buscar a solução para que não aconteça mais. Os jogos vão ser brigados, todos estão brigando por algo e contra o Sampaio vai ser assim. Para nós passa a ser uma final onde realmente precisamos sentir apoio. Que acreditem em nós. Vão ao estádio e nos ajudem nesse caminho para chegar ao acesso”, finalizou o paraguaio.

O jogo entre Coritiba e Sampaio Corrêa está marcado para a próxima terça-feira (19), às 21h30, no Couto Pereira.

ALERTA LIGADO, DIZ LÉO GAMALHO

Uma das poucas coisas positivas na derrota do Coritiba foi o gol de Léo Gamalho. O artilheiro da equipe na temporada encerrou o jejum de cinco jogos sem marcar e chegou ao gol de número 13 na Série B. O artilheiro do torneio é o atacante Edu, do Brusque, com 16 gols.

Apesar disso, Gamalho preferiu falar sobre o momento do time após o apito final. “O alerta está ligado. Os primeiro minutos dos jogos tem nos custado e Temos que entrar mais atentos”, disse ele ao Premiere.

ASSISTA A ÍNTEGRA DA COLETIVA DO TÉCNICO DO CORITIBA APÓS A DERROTA PARA O VASCO

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="796950" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]