Coritiba é derrotado pelo Palmeiras e perde invencibilidade em casa

Coxa mudou a formação, mas não conseguiu segurar o líder do campeonato. Partida foi paralisada por conta de uma briga do lado de fora do estádio

Gabriel Sawaf - 12 de junho de 2022, 20:02

Geraldo Bubniak/AGB
Geraldo Bubniak/AGB

O Coritiba sofreu sua primeira derrota em casa no Campeonato Brasileiro, na noite deste domingo (12). O Coxa foi superado pelo Palmeiras por 2 a 0. Dudu e Rony marcaram os gols da equipe paulsita.

A partida marcou o recorde de público do Coriitba na competição. Mais de 30 mil torcedores compareceram ao Couto Pereira para a partida.

O resultado tirou o Verdão do G6 da competição e agora a equipe ocupa a sétima colocação na tabela, com 15 pontos. Já o Palmeiras reassumiu a liderança do Campeonato Brasileiro, com 21 pontos. 

PRÓXIMOS JOGOS 

O Coxa volta a campo pela 12ª rodada na próxima quarta-feira (15), às 19h, contra o RB Bragantino, em Bragança Paulista. Já o Palmeiras recebe o Atlético Goianinese, na quinta-feira (16), às 18h, no Allianz Parque.

COXA APOSTA EM NOVO ESQUEMA, MAS SAI ATRÁS

O Coxa chegou modificado para o confronto. Além da entrada de Rafael William na vaga de Muralha, Gustavo Morínigo também optou pela escalação de Guillermo de los Santos, montando um esquema com três zagueiros.

Só que, assim como no duelo contra o São Paulo, o Coxa não conseguiu ter um bom começo de jogo. As primeiras oportunidades foram com Gustavo Scarpa e Dudu, que pararam em boas defesas do goleiro Rafael William.

O Coxa ainda tentou equilibrar a partida, mas não conseguia aproveitar bem os espaços que lhe aparecia. O Palmeira seguiu em cima e saiu na frente do marcador. Aos 22’, Dudu recebeu bola em cobrança de escanteio e chutou colocado, com muita categoria, no canto esquerdo para abrir o marcador.

Após o gol palmeirense, o Coxa conseguiu encontrar mais espaços, porém não conseguiu ter uma chance real de perigo. Quem conseguiu chegar foi o Porco, que quase fez o segundo aos 32’, após uma boa tabela de Rony com Dudu, que chutou para fora.

PALMEIRAS AMPLIA E SELA PRIMEIRA DERROTA DO COXA EM CASA

Para tentar crescer no jogo, Morínigo fez duas alterações, com a entrada de Diego Porfirio e Thonny Anderson. O Coxa conseguiu chegar mais e teve sua primeira finalização no alvo, com arremate de Guillermo de los Santos.

Na sequência a partida foi interrompida por conta de uma briga do lado de fora do campo. Torcedores das equipes se enfrentaram e a Polícia Militar precisou utilizar de spray de pimenta, que acabou chegando no campo e nas arquibancadas. Durante a paralisação, algumas crianças tiveram que entrar no gramado para deixar a área mais afetada.

Após seis minutos de paralisação, o jogo retornou. O Coxa teve sua grande chance com Adrian Martinez, aos 15’, que recebeu cruzamento da esquerda, girou sobrea a marcação e parou em uma grande defesa de Weverton.

Só que justamente no melhor momento do Coritiba no jogo, o Palmeiras foi fatal no contra-ataque. Após cruzamento rasteiro de Gabriel Veron na área, Rony só o trabalho de empurrar para as redes e marcar o segundo.

O Coxa ainda tentava reagir no jogo. Clayton, que tinha acabado de entrar finalizou de fora da área para fora. Só que novamente a equipe alviverde sofreu um duro golpe. Aos 24', o VAR denunciou um pisão de Thonny Anderson em Rony. O árbitro foi chamado e expulsou o jogador do Verdão de maneira direta. 

Com um a menos, o Coritiba não conseguiu mais criar com a mesma intensidade. O Coxa ainda teve uma boa chance aos 45', mas Clayton parou em mais uma grande defesa de Weverton. O Palmeiras ainda chegou a marcar duas vezes com Gustavo Scarpa, mas abritragem flagrou o impedimento. 

FICHA TÉCNICA – CORITIBA X PALMEIRAS

Data, horário e local: domingo (12/06/2022), às 18h, no Couto Pereira, em Curitiba.
Gols: Dudu, aos 22’ do primeiro tempo (SEP); Rony, aos 17’ do segundo tempo
Cartões amarelos: Guilherme Biro (CFC)Dudu e Fabinho (SEP)
Cartão vermelho: Thonny Anderson (CFC)

Coritiba: Rafael William; Guiilermo de los Santos (Natanael), Henrique e Luciano Castán; Nathan Mendes (Thonny Anderson), Robinho Bernardo e Guilherme Biro (Diego Porfírio); Alef Manga (Clayton), Adrián Martinez (José Hugo) e Igor Paixão. Técnico: Gustavo Morínigo. 

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha (Gustavo Garcia), Luan, Murilo e Piquerez (Jorge); Danilo (Fabinho), Zé Rafael e Gustavo Scarpa; Dudu, Gabriel Veron (Wesley) e Rony (Rafael Navarro). Técnico: Abei Ferreira.

Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden (RS) auxiliado por Jorge Eduardo Bernardi (RS) e José Eduardo Caiza (RS). O responsável pelo VAR foi Wagner Reway (PB)