Jornalistas repercutem as expectativas para o Coritiba na Série B

Pedro Melo

coritiba na série b

O Coritiba começou a Série B do Campeonato Brasileiro sob muita desconfiança após a queda ainda na fase de classificação do Campeonato Paranaense. A reportagem do Paraná Portal ouviu jornalistas de todo o estado para saber até onde o Coxa pode chegar na segunda divisão e você confere a opinião de cada um.

Na estreia, o Coritiba derrotou o time praticamente reserva Avaí por 2 a 0 no estádio Couto Pereira. Com isso, o clube alviverde inicia a Segundona já entre os líderes.

De modo geral na opinião dos jornalistas, há um consenso: o time precisa de contratações para reforçar o ataque. Léo Gamalho é um dos destaques, mas precisa de mais apoio. Além disso, a maioria acredita que o Coxa vai brigar pelo acesso.

CORITIBA NA SÉRIE B: VEJA A PREVISÃO DOS JORNALISTAS

AYRTON BAPTISTA JÚNIOR – repórter da CBN

Apesar da ridícula campanha no Campeonato Paranaense, vejo o Coritiba mais perto da ponta de cima do que da ponta de baixo da Série B.

E penso assim porque dos reforços apresentados desde janeiro somente o atacante Waguininho e o zagueiro Wellington Carvalho não apresentaram boa sequência até aqui.

Óbvio que o treinador Gustavo Morínigo precisa de artimanhas além da parceria do meia Rafinha com o atacante e artilheiro Léo Gamalho. Mesmo nas goleadas contra Toledo (5 a 1) e Paraná (5 a 0), o Coritiba demorou para invadir a área adversária. Nestes dois jogos, apenas um gol foi marcado antes do intervalo.

O volante Val, por exemplo, começou bem o estadual e a Copa do Brasil, com assistências pela direita e pela esquerda e arremates de fora da área. Quando Val não jogou bem, o time todo fez coro.

Arremates, por sinal, que também são o forte do volante Jhony Douglas e no item assistências há também o serviço do lateral-direito Igor.

O Coritiba entra na Série B muito servidos de goleiros (Wilson e Alex Muralha) e a experiência de Henrique, creio, vai ser muito útil, assim como o lateral-esquerdo Romário na hora do escanteio.

FELIPE DALKE – repórter da Banda B e da CNT

O Coritiba, mesmo com a reta final ruim do Campeonato Brasileiro, vai ter um elenco mais forte e com contratações. Coloco o Coritiba para subir.

FELIPE HARMATA – diretor de jornalismo da BandNews FM

Pela quantidade de clubes de peso que estão na Série B, o Coxa deve encontrar muita dificuldade para conseguir o acesso. Se considerarmos os cinco campeões da Série A como favoritos na competição (Botafogo, Coritiba, Cruzeiro, Guarani e Vasco), o Coritiba pode tentar beliscar a vaga de pelo menos um deles, provavelmente do Guarani, no acesso à Série A.

FERNANDO FREIRE – repórter do GE

Apesar dos tropeços recentes, tem uma espinha dorsal interessante, com Wilson, Luciano Castán, Rafinha e Léo Gamalho, além dos recém-contratados Henrique e Gustavo Bochecha. Precisa contratar atacantes para os lados, mas tem tudo para brigar pelo acesso.

FERNANDO RUDNICK – repórter do UmDois Esportes

“O acesso é obrigação”, imagina o torcedor mais fervoroso do Coxa. Porém, mais do que o orgulho de estar na elite, terminar a Série B entre os quatro primeiros colocados é fundamental para que o clube tente se equilibrar financeiramente. O vexame no Estadual é um mal presságio, mas ainda há esperança. A bola está com a diretoria, que terá de provar ser possível corrigir a rota.

GIL ROCHA – comentarista da Banda B e da CNT

A Série B será a mais difícil de todas. O Coritiba, por exemplo, sabe das dificuldades da Série B, que vai ser ainda mais difícil. Dos três paranaenses, o Coritiba é quem tem mais compromisso com seu torcedor em subir. Só que por enquanto o time está decepcionando. A chegada do Henrique é muito importante pela liderança, mas ainda precisa ainda de reforços. Com o que jogou no Paranaense, não só porque não se classificou, não tem força para subir.

JORGE DE SOUSA – repórter do Paraná Portal

Mesmo não estando no pote dos principais concorrentes ao acesso, o Coritiba pode sim ser considerado uma força dentro da Série B, em especial se cumprir a promessa de ser ativo no mercado.

O elenco conta nomes que juntam experiência e qualidade como Henrique, Rafinha e Léo Gamalho, sendo que o maior desafio do Coritiba de Gustavo Morínigo é encontrar a regularidade em campo, fundamental para a eliminação precoce no Campeonato Paranaense.

LUANA KASEKER – repórter do UmDois Esportes

Apesar da eliminação precoce no Estadual e com uma série B tão equilibrada, ainda acredito que o Coxa consegue o acesso.

LYCIO RIBAS – editor no Bem Paraná

Wilson, Henrique, Willian, Rafinha e Léo Gamalho fazem uma espinha dorsal bem interessante. O problema é o resto do time, com posições ainda sem titulares incontestáveis. Precisa de um “algo mais” numa Série B com vários outros times grandes

OSIRES NADAL – repórter da Rádio Clube de Ponta Grossa

O Coritiba não tem expectativa nenhuma e precisa se arrumar primeiro. O novo presidente prometeu mundos e fundos e até agora não aconteceu nada. Perdeu uma grande oportunidade de contratações, falou em Rafinha e Miranda, mas não trouxe muita gente. Trouxe Léo Gamalho, que acrescenta, e renovou com Rafinha. Precisa de reestruturar primeiramente e não causa nenhuma expectativa de esperança. A tendência do Coritiba é ser mero participante. Ou a diretoria assume papel de quem conhece, trabalha com gente que conhece e muda o comando técnico, que não mostrou a que veio ainda. Se brilhar, vai ser uma grande surpresa.

PEDRO MELO – repórter no Paraná Portal

A desconfiança é muito grande após o vexame no Campeonato Paranaense, mas nem tudo é terra arrasada no Coritiba. Antes da sequência negativa, o Coxa teve bons jogos, entre eles a goleada sobre o Paraná e a vitória sobre o Operário na Copa do Brasil. Ainda tenho a expectativa positiva que o Coxa vai subir para a primeira divisão.

RAFAEL MORIENTES – repórter da CBN Londrina

O momento turbulento dos bastidores do Coxa acaba refletindo em campo. Apesar das boas contratações o time não correspondeu no paranaense e está longe de ser apontado como candidato ao acesso na Série B. Com Léo Gamalho inspirado o time pode ganhar um ou outro jogo, mas uma andorinha só não faz verão, o Coxa deve ficar no meio da tabela.

ROBSON DE LAZZARI – repórter da Transamérica e da Rede Massa

Apesar do vexame no Estadual, creio ter time pra sonhar com acesso. Será uma competição muito equilibrada. Precisa de reforços nas pontas e na lateral-esquerda.

SILVIO RAUTH FILHO – editor no Bem Paraná

O fiasco no Paranaense pode mais ajudar que atrapalhar, no fim das contas. Boas campanhas no Estadual criam ilusões. Esse vexame regional vai fazer o Coritiba corrigir mais rapidamente as falhas evidentes. Aposto que vai brigar até a última rodada pelo acesso, provavelmente terminando entre o 3º e o 6º lugar. Os mínimos detalhes é que vão definir se o time vai subir ou não.

VINICIUS CORDEIRO – editor no Paraná Portal

A eliminação precoce foi fundamental para o trilho do Coritiba. Léo Gamalho deve ser um grande diferencial da equipe. O problema é não ter reforço de atacantes de beirada, algo que já foi pedido pelo técnico Gustavo Morínigo. O paraguaio, inclusive, vai ter a grande aventura nessa passagem do futebol brasileiro. De modo geral, é simples: pela grandeza, o Coxa é obrigado a disputar uma vaga entre os quatro primeiros da Série B. Não tem como pensar em algo diferente disso.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="766913" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]