Coritiba: Wilson explica motivo para saída e lamenta não completar 300 jogos

O goleiro Wilson explicou os motivos para deixar o Coritiba após quase 300 partidas e sete temporadas. Ele tinha contrato até o final de 2022.

Pedro Melo - 20 de janeiro de 2022, 13:17

(Geraldo Bubniak/AGB)
(Geraldo Bubniak/AGB)

O goleiro Wilson explicou os motivos para deixar o Coritiba após quase 300 partidas e sete temporadas. Em entrevista coletiva, o ídolo coxa-branca se emocionou e contou que problemas familiares o fez rescindir o contrato que ia até o final de 2022.

"Não é uma decisão que se toma de uma hora para outra e precisa ser muito bem pensada. Desde o ano passado, eu, particularmente, já vinha começando a pensar nessa possibilidade. Quando se passava muito tempo dentro de um clube, tem um desgaste natural, ainda mais depois de tudo que passei no Coritiba. Algumas questões familiares desde o meio do ano passado começaram a acontecer. Chegando no final do ano, tomei a decisão. No último dia de treinamento, eu chamei o presidente para conversar e explanei para ele a minha vontade de sair, principalmente por essa questão familiar. Ele recebeu com surpresa, mas me entendeu. Ficamos de conversar durante as férias para tomar a melhor decisão", contou Wilson.

"Fui para as férias com a família, meu empresário começou a conversar com a diretoria, e se levou a questão de eu continuar para terminar meu contrato. Durante as férias, essas questões familiares não minimizaram, até potencializaram um pouco mais. Há umas duas semanas, o René [Simões] me chamou para conversar, quis saber o que está acontecendo, e passei toda a situação que estou passando em casa. Ele me deixou super a vontade para tomar a questão que eu quisesse. Por toda a questão familiar, eu achei melhor encerrar esse ciclo, por respeito ao clube, aos atletas que estão clube e pelo meu bem e da minha família", acrescentou o agora ex-goleiro do Coritiba.

WILSON QUASE CHEGOU A MARCA DE 300 JOGOS PELO CORITIBA

Wilson chegou ao Coritiba em 2015, foi titular em quase todos os momentos, menos em 2019, quando virou reserva de Alex Muralha e foi emprestado na sequência para o Atlético-MG. No total, o goleiro disputou 296 partidas com a camisa coxa-branca.

O camisa 84 é o nono jogador que mais vestiu a camisa coxa-branca e o terceiro goleiro, atrás somente de Jairo e Vanderlei. Ele, inclusive, ficou a apenas quatro partidas de chegar a marca de 300 jogos pelo Coxa e a cinco de igualar Vanderlei.

"A gente pensava em chegar a essa marca, são marcas importantes em um clube. Infelizmente não chegamos nessa, mas isso não diminui em nada a história aqui no clube. Esses números que alcancei são significativos, não é qualquer jogador que alcança uma marca como essa em um clube de tradição como o Coritiba, ainda mais hoje onde a mudança de clubes é cada vez mais constante. Muito feliz em alcançar esses números e honrado em estar entre os dez jogadores que mais vestiram a camisa do Coritiba", lamentou Wilson.