Corpos de atletas e vítimas da queda do avião da Chape são velados em SC

Os aviões transportam os corpos das vítimas da queda do avião da Chapecoense na última terça-feira (29), na Colômbia, ch..

Mariana Ohde - 03 de dezembro de 2016, 09:36

Os aviões transportam os corpos das vítimas da queda do avião da Chapecoense na última terça-feira (29), na Colômbia, chegaram a Chapecó na manhã deste sábado (3). Debaixo de forte chuva, os corpos foram recebidos por familiares, que choraram muito ao assistir ao desembarque.

Após a chegada, teve início a cerimônia fúnebre. Houve um cortejo pelas ruas da cidade catarinense. Três caminhões decorados com a bandeira e as cores do time vão desfilar com os caixões.

Após o cortejo, os corpos chegaram à Arena Condá, onde acontece o velório coletivo. As arquibancadas ficaram lotadas. Durante a primeira hora, a cerimônia é fechada, apenas com a presença das famílias e dos amigos das vítimas. Depois, os portões do estádio serão abertos para o público em geral.

Apesar de serem esperadas mais de 50 mil pessoas no velório coletivo, apenas 19 mil poderão entrar no estádio para não exceder a capacidade máxima do local.

Na área externa da Arena Condá, foram instalados telões e banheiros químicos para as pessoas que não conseguirem ingressar na cerimônia.

Autoridades

O presidente da República Michel Temer acompanhou, junto com o governador de Santa Catarina Raimundo Colombo, a chegada dos corpos.  Apesar da previsão inicial, Temer decidiu ir ao funeral coletivo na Arena Condá. Temer disse que não avisou antes que participaria do velório porque não queria causar transtornos.

"Na verdade eu não poderia dizer antes porque se eu dissesse a segurança ia colocar pórtico na entrada do estádio, iria revistar as pessoas que entram. Por isso u só comuniquei que ieira agora, para facilitar a vida de todos", disse.