Cris Cyborg vence Holly Holm e mantém cinturão do UFC em Curitiba

Roger Pereira


No seu principal desafio desde que ingressou na principal organização de MMA do mundo, a lutadora Cris Cyborg venceu, na madrugada deste domingo, a americana Holly Holm, 18 vezes campeã mundial de boxe, e manteve o cinturão pesos pena do UFC. Numa luta bastante técnica e bem disputada, Cris e Holly fizeram cinco rounds de muita trocação, com a brasileira levando vantagem em três deles para dois dos juízes e quatro para o terceiro julgador da luta, conquistando a vitória por decisão unânime dos árbitros laterais.

Enfrentando uma “striker”, com carreira construída no boxe, esperava-se que Cris pudesse adotar como estratégia a luta de solo, aproveitando seu jiu-jitsu, muito mais aprimorado que o da rival. Mas, nos 25 minutos de luta, a brasileira não tentou nenhuma queda, lutou na “zona de conforto” da americana e conectou os melhores golpes, principalmente nos contra-ataques.

Depois dos dois primeiros rounds bem equilibrados, Cyborg foi tomando conta da luta da metade para o final e passou a dominar o octógano. A brasileira acertou socos e chutes contundentes contra a americana, mas não conseguiu o knockout, lutando, pela primeira vez na carreira, cinco rounds em uma luta.

“Eu tinha avisado aos fãs que essa luta seria uma luta de paciência. A Holly é muito técnica e perigosa, eu pude me testar ao máximo, mostrei que aguento os cinco rounds. Em vários momentos pensei em ir com tudo, mas tínhamos uma estratégia traçada e consegui respeitar”, declarou Cris após a luta.

Com a vitória da curitibana, o Brasil encerra 2017 com dois cinturões no UFC, ambos no feminino. Além de Cyborg, Amanda Nunes, nos peso-galo, é a outra brasileira campeã na organização. Amanda, inclusive, pode ser a próxima adversária de Cyborg, segundo o presidente do UFC, Dana White.

Barbosa não resiste ao jogo de russo e fica distante do cinturão

Na penúltima luta da noite, o brasileiro Edson Barbosa, número 4 entre os pesos leve, encarou o número 2 da categoria, Khabib Nurmagomedov, pelo direito de lutar pelo cinturão na próxima luta. Famoso pelos knockouts mais impressionantes do UFC, Barbosa não conseguiu impor seu jogo e foi dominado pelo estilo de luta agarrada do russo, que derrubou o brasileiro nos três rounds e venceu por decisão unânime dos juízes.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal