Crise no Coritiba faz oposição pedir renúncia da diretoria

Redação


O mau desempenho do Coritiba dentro de campo já começa a refletir na política do clube. Crescem, nos bastidores, movimentos contra a atual diretoria coxa-branca, eleita no final do ano passado, após o rebaixamento do Coxa no Campeonato Brasileiro. O movimento mais incipiente é liderado pelo  empresário Filipe Ghignone, filho do conselheiro Fernando Ghignone e candidato derrotado ao Conselho do clube nas últimas eleições.

Ghignone fez circular entre sócios e conselheiros do Coritiba uma carta em que pede a renúncia do presidente Samir Namur e de seus vices por conta do desempenho esportivo do time, dos erros nas contratações e dos problemas financeiros. A carta pede que uma nova eleição seja marcada para outubro.

O Coritiba está na 11ª posição da Série B do Campeonato Brasileiro, com 30 pontos. A sete pontos de distância do G4 e a apenas cinco pontos da zona de rebaixamento. O time não vence há seis rodadas e já está em seu terceiro treinador na temporada.

Confira a íntegra da carta:

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="548276" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]