Cruzeiro não tira o pé e marca três gols contra a Chapecoense

Roger Pereira

Quatro dias após vencer a Copa do Brasil pela sexta vez, o Cruzeiro recebeu a Chapecoense, neste domingo (21), e mostrou que não vai tirar o pé no Brasileirão, vencendo por 3 a 0 com o placar construído ainda no primeiro tempo. Os gols da partida foram marcados por Thiago Neves, Arrascaeta e Dedé.

Com o resultado, a Raposa vai aos 40 pontos e termina o final de semana na décima colocação. Como tem um jogo a menos que os demais, o Cruzeiro voltará a jogar na próxima quarta, contra o Ceará. Um novo resultado positivo deixará o time no sétimo lugar. Do outro lado, a Chapecoense, que estreou o técnico Claudinei Oliveira, termina a rodada em 18º, com 31 pontos.

Por causa do show de Roger Waters, ex-integrante do Pink Floyd, realizado no Mineirão, a partida foi jogada no estádio Independência. Uma ação do clube foi preparada para homenagear os atletas campeões no meio da semana.

O primeiro tempo do Cruzeiro foi uma exibição do que o torcedor viu de melhor durante a campanha do recente título da Copa do Brasil. Jogando sério, mas mostrando leveza em campo, o time construiu a vitória com gols dos seus principais pilares. A confiança era tanta que Thiago Neves arriscou de longe e marcou um golaço para inaugurar o marcador. Pouco depois, Thiago iniciou uma bonita jogada com Barcos e aproveitou o rebote para marcar o segundo. Ainda antes do intervalo, Dedé subiu mais alto que todo mundo e testou forte para fazer o terceiro.


A Chapecoense só começou a tentar atacar o Cruzeiro depois de sofrer os gols da Raposa. Mas a solidez da defesa celeste já dificultava muito as investidas dos visitantes. Na única oportunidade que conseguiu uma brecha no primeiro tempo, Fábio fez uma belíssima defesa e evitou o gol catarinense. Leandro Pereira cabeceou no contrapé do goleiro, mas o camisa 1 abusou da elasticidade para afastar a bola que já parecia ter destino certo.

A Chapecoense retornou do intervalo disposta a marcar pelo menos um gol de honra. Por duas vezes, a defesa celeste cochilou e deu chances para os visitantes chegarem com perigo. Logo no início, Canteros finalizou rasteiro com o goleiro Fábio já batido, e a bola não entrou por pouco. Aos onze minutos, o argentino Doffo cabeceou por cima do gol. Só então o Cruzeiro tirou o pé do freio e voltou a equilibrar a partida. As entradas de Rafinha, Raniel e Lucas Silva deram novo gás ao time. Mesmo assim, a equipe mandante não deixou de levar sustos. Fábio, mais uma vez, precisou interferir para não ser vazado, chegando a evitar até um gol contra após um desvio de Dedé.

Post anteriorPróximo post
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal
Comentários de Facebook