Operário perde do Cruzeiro após erro da arbitragem e fica longe do acesso na Série B

Jorge de Sousa

Operário perde do Cruzeiro após erro da arbitragem e fica longe do acesso na Série B

O Operário foi derrotado por 2 a 1 para o Cruzeiro na noite desta quarta-feira (20) e ficou longe do acesso no Campeonato Brasileiro da Série B.

Rafael Sóbis e William Potker marcaram os gols da vitória do Cruzeiro, enquanto Ricardo Bueno balançou as redes para o Operário. A equipe de Ponta Grossa reclamou de um gol mal anulado de Pedro Ken, quando jogo ainda estava em 1 a 1.

O duelo foi realizado no Independência, em Belo Horizonte, sem a presença de público devido a pandemia da Covid-19.

A derrota deixou o Operário com 51 pontos, cinco atrás do CSA – atual quarto colocado da Série B. Com apenas duas rodadas restantes, a situação da equipe dos Campos Gerais ficou muito difícil.

As duas equipes voltam a campo na próxima semana. O Cruzeiro recebe o Náutico no Independência, no domingo (24), às 16h, enquanto o Operário recebe a Chapecoense no Germano Krüger, na segunda-feira (25), às 17h.

OPERÁRIO ‘SAI DO JOGO’ APÓS ERRO DA ARBITRAGEM

O Operário quase abriu o placar com belo gol aos 11 minutos. Alex Silva cruzou da direita e Rafael Oller arriscou voleio, mas a bola passou perto do poste esquerdo.

Nova chance do Operário aos 18 minutos. Ricardo Bueno bateu falta da entrada da área e Fábio espalmou a bola no canto direito.

Aos 23 minutos, seguiu a pressão do Operário. Marcelo arriscou da intermediária e a bola passou rente ao poste direito de Fábio.

Mas foi o Cruzeiro quem abriu o placar aos 31 minutos. Manoel testou firme no meio campo, Rafael Sóbis foi mais ágil que a zaga, tocou por cima de Martín Rodríguez e testou firme a bola para balançar as redes.

Martín Rodríguez evitou o segundo gol do Cruzeiro logo no primeiro minuto do segundo tempo. William Pottker aproveitou rebote na entrada da área e finalizou colocado no canto direito, mas o goleiro foi buscar.

A ‘estrela’ de Ricardo Bueno voltou a brilhar aos nove minutos. Jean Carlo encontrou o atacante na entrada da área e Ricardo bateu firme no canto direito para vencer Fábio. Quinto gol nos últimos seis jogos para o centroavante.

Pedro Ken marcou um gol que foi anulado aos 12 minutos. Após cruzamento da direita, o volante testou firme para as redes, mas o árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza assinalou falta de Pedro em Machado e invalidou o lance.

Parte do banco do Operário reclamou ostensivamente da marcação de Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza e Jorge Jiménez foi expulso de forma direta, após ofender o árbitro.

O Cruzeiro não tinha nada a ver com isso e voltou a liderar o placar aos 30 minutos. Manoel fez belo lançamento, William Pottker venceu Fabiano na corrida e bateu na saída de Martín Rodríguez.

Welinton perdeu chance incrível para ‘matar’ o jogo aos 41 minutos. Após chute de Airton em cima da zaga, a bola sobrou para o atacante quase na linha de gol, mas a finalização saiu pela linha de fundo.

Antes do final do jogo, o atacante Diego Cardoso e o técnico Matheus Costa foram expulsos após reclamarem com o árbitro, ainda sobre o gol mal anulado de Pedro Ken.

Quando Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza terminou a partida, atletas, comissão técnicas e até membros da diretoria do Operário cercaram o árbitro, que teve que ser escoltado por seguranças do Cruzeiro.

LEIA MAIS: Paraná Clube: Leonardo Oliveira renuncia ao cargo de presidente

Previous ArticleNext Article