Curitibana de 10 anos busca patrocinadores para seguir sonho na Ginástica Rítmica

Pedro Melo

Isabella Asturian Ginástica Rítmica

A curitibana Isabella Asturian, de 10 anos, conquistou há duas semanas três medalhas de ouro na categoria pré-infantil do Sul-Americano de Ginástica Rítmica. Para seguir com o sonho de ser ginasta, ela conta com o apoio dos pais, que até venderam o carro recentemente para pagar todas as despesas, e busca por patrocinadores.

“Somos “paistrocinadores”. Os apoios existentes, na maioria das vezes governamentais, são insuficientes e cobrem apenas pequena parte do processo. Taxas de inscrição para competição, passagens, uniformes, alimentação, estadia, aparelhos, collants, etc. são quase todos custeados pelos pais. Além dos gastos extras com psicólogo, nutricionista e outros profissionais que acabam compondo uma equipe multidisciplinar. No caso da Isabella foi necessário vender o carro para ajudar a pagar as despesas”, afirmou Rodrigo Asturian, pai de Isabella.

Com a modalidade em alta após os ouros de Rebeca Andrade na Ginástica Artística nos Jogos Olímpicos e a melhor campanha do Brasil no Mundial de Ginástica Rítmica com a curitibana Bárbara Domingos, a expectativa era de mais patrocínio para o esporte brasileiro. Porém, a realidade é diferente.

“Procuramos algumas empresas, mandamos o portfólio, mas ainda não tivemos uma resposta positiva. Há muita burocracia. Entendo que ainda há preferência por esportes mais conhecidos como vôlei e futebol. Mas sempre temos a esperança de encontrar apoio para manter nossa filha no esporte. Deixo meu e-mail à disposição para quem puder e quiser ajudar (rodrigoasturian@gmail.com)”, contou o pai de Isabella.

Existe também uma vaquinha para auxiliar todas atletas da AGIR (Associação de Ginástica Rítmica). Até o fechamento da reportagem, R$ 3.150,00 foram arrecadados. A meta é de R$ 72 mil.

ISABELLA ASTURIAN TEM O SONHO EM DISPUTAR AS OLÍMPIADAS

A Ginástica faz parte da família Asturian. A mãe competia na Ginástica Artística e a irmã Laura foi campeã parnaaense, brasileira e sul-americana da Ginástica Rítmica em 2016.

A caçula Isabella quer seguir no esporte e sonha em um dia representar o Brasil nos Jogos Olímpicos. “Meu maior sonho é poder continuar fazendo Ginástica Rítmica e quem sabe um dia ir para as Olimpíadas. Para isso sei que primeiro preciso ir bem na escola, o que é difícil no meu caso porque eu não tenho muito tempo e viajo bastante. E sei que é difícil para meus pais o dinheiro e o tempo que gastam me ajudando, e que ficam preocupados quando choro ou as coisas não vão bem, mas eu adoro treinar e participar das competições. Quando eu perco eu fico muito triste na hora, mas depois eu me animo e começo de novo. Sou fã da Bárbara Domingos, da seleção brasileira de Ginástica, que treina no mesmo clube que eu”, disse a jovem.

A jovem curitibana ainda compete em 2021 em dois eventos importantes: O Campeonato Brasileiro de Conjuntos, ainda em novembro, em Florianópolis, e o Pan-Americano de Talentos, em dezembro, em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="802919" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]