Dirigentes criticam suspensão do Atletiba. Globo lava as mãos

O primeiro vice-presidente do Coritiba, José Fernando Macedo, que tem falado em nome do Atlético-PR, lamentou mais uma v..

Redação - 20 de fevereiro de 2017, 16:15

O primeiro vice-presidente do Coritiba, José Fernando Macedo, que tem falado em nome do Atlético-PR, lamentou mais uma vez a não realização do clássico Atletiba, na tarde de domingo (19). Disse que recebeu ligação da Rede Globo, que se isentou de culpa no episódio. Em nota oficial, a TV Globo também lavou as mãos sobre o episódio. Os clubes também deverão entregar uma representação na CBF contra a Federação Paranaense de Futebol (FPF) por causa da suspensão da partida.

E entrevista ao SporTV, Macedo disse lamentar o ocorrido. "Achei uma atitude muito pequena da federação, através de seu presidente. Isso mostra o quão pequeno nós somos, nós digo o futebol brasileiro. Quando uma federação (age assim) em relação a dois clubes que haviam acertado a transmissão do jogo. A própria Rede Globo nos ligou à noite dizendo que o Coritiba podia chamar qualquer outra empresa de televisão, Bandeirantes, Record, para transmitir que não teria problema nenhum com a Globo. Que simplesmente a Globo não está transmitindo os jogos entre Coritiba e Atlético por uma força contratual", afirmou.

Macedo também afirmou que os valores propostos pela Rede Globo estavam muito abaixo do mercado. "Coritiba e Atlético não aceitaram os valores propostos para o campeonato. Estávamos dentro do nosso direito. Uma medida de cima para baixo faz com que em um domingo à tarde, em um estádio com 25 mil pessoas, o maior clássico do nosso futebol não seja realizado pela atitude de uma pessoa só", comentou sobre Hélio Cury, presidente da FPF.

A Globo se pronunciou oficialmente durante o programa Redação SporTV. Em nota, reafirmou que não teve ingerência na não realização da partida. "O SporTV lamenta profundamente a não realização do jogo. Primeiro, em respeito ao público que foi ao estádio, aos atletas e aos espectadores. O Grupo Globo é, de longe, o maior incentivador do futebol brasileiro. O Grupo Globo reafirma que, em nenhuma hipótese, teve qualquer ligação com o episódio e espera que dirigentes de clubes e federações se entendam para que o torcedor, razão maior do espetáculo, não seja punido pela falta de organização e de bom senso", informa.